IMG_4621Em reunião realizada em Curionópolis-PA, neste sábado, 26, a diretoria e o Conselho Deliberativo da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (COOMIGASP) discutiram detalhes e aprovaram a Carta de Intenção que abre caminho para aprovação de contrato que será assinado  com um dos maiores grupos empresariais brasileiros, para a exploração da montoeira de Serra Pelada (montoeira é o material secundário da cava de Serra Pelada).

O contrato definitivo será assinado pelos diretores da COOMIGASP, da Tracomal, empresa especializada construção pesada e exploração mineral, e do grupo investidor, cuja identidade será revelada após aprovação da proposta em Assembleia Geral Extraordinária dos conselhos Administrativo e Fiscal da Cooperativa. O acordo prevê 56% do lucro da exploração da montoeira para os investidores e 44% para a COOMIGASP, além do repasse de R$ de 200 mil mensais durante seis meses para a cooperativa aplicar em custeio com funcionários e programas sociais.

A reunião foi aberta pelo presidente da COOMIGASP, Valder Falcão, destacando que “este era um dia muito especial e marcante na vida da cooperativa”. Ele agradeceu a presença de todos os presentes, especialmente os representantes de garimpeiros de várias cidades que participaram do encontro, realizado na AP Danceteria, no centro da cidade. Valder disse ainda que o contrato assinado para exploração da montoeira “vai beneficiar toda a sociedade de Serra Pelada, já que o mesmo prevê investimentos sociais na vila”.

Os detalhes do contrato foram explicados pelo economista Virgílio Guimarães, ex-deputado federal pelo PT de Minas Gerais, hoje atuando como estruturador de empreendimentos econômicos no país. “O contrato será assinado com fiscalização do Ministério Público, e sua implementação dependerá de aprovação de licença ambiental e autorização do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM)”, explicou, destacando que “este é o melhor acordo firmado com uma comunidade garimpeira do Brasil”.

O ex-deputado federal paraense Paulo Rocha (PT) lembrou sua trajetória como sindicalista e presidente da CUT no Pará e destacou que após se tornar parlamentar resolveu abraçar e lutar pela causa garimpeira. “Incomoda muito para nós vê tanta riqueza no Pará e vermos tanta miséria no estado, quando a população passa por necessidades básicas como falta de água e de saneamento em suas cidades. Lutamos para reparar as injustiças cometidas contra os garimpeiros que ainda não têm se quer o direito de se aposentar”.

IMG_4525

Paulo Rocha parabenizou a atitude transparente e responsável da diretoria da COOMIGASP de fechar parcerias com empresas consolidadas no país “para exploração mineral em Serra Pelada de forma clara, responsável e democrático e sem nenhuma dúvida, ao contrário do que ocorreu no passado, causando prejuízo para os garimpeiros”. O ex-deputado lembrou ainda que a comunidade da vila de Serra Pelada não pode mais viver com tanto sofrimento pelo falta de investimentos. “Estamos empenhados em resolver esta questão e acredito que este contrato que será assinado para exploração da montoeira ajudará bastante na resolução destes problemas. Este processo é uma das coisas que estamos resolvendo. Ainda temos muito mais para apresentar para vocês, como, por exemplo, transformar aquela área em grande reserva garimpeira de fato e de direito”, destacou Paulo Rocha.

A reunião

A reunião contou com a presença de diretores, delegados regionais, representantes de garimpeiros e membros dos conselhos Fiscal e Deliberativo da COOMIGASP; o diretor do Grupo Work, Ricardo Xavier; o Chefe de Gabinete da cooperativa, Célio de Sá; funcionários da cooperativa, representante do Ministério Público em Curionópolis, Alessandro Ribeiro, e do vereador De Assis (PT), também do município.

Ricardo Xavier fez uma explanação sobre a atuação do Grupo Work no país e na América Latina e destacou que a empresa chegou para fazer uma gestão financeira segura e profissional dos recursos da cooperativa. “Estamos cumprindo todo o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), de acordo com a Lei. Não brincamos com o dinheiro dos outros. Temos responsabilidade e seriedade para tratar dos recursos de terceiros”, afirmou.

O presidente do SINGASP, Sindicato dos Garimpeiros de Serra Pelada, Raimundo Benigno, lembrou a luta de todos para obter conquistas importantes. “A etapa que vamos percorrer daqui para a frente será muito boa. Estamos fazendo o melhor negócio de nossas vidas nos últimos 32 anos”, disse ele.

Benigno lembrou que as conquistas dos garimpeiros vieram com a chegada do governo Lula, a partir de 2003, especialmente a área de 100 hectares em Serra Pelada. “Hoje, somos oito cooperativas atuando na área mineraria de Serra Pelada. Não estamos sozinhos. Estamos amparados pela lei e pelo governo federal, por intermédio do ministério de Minas e Energia, comandado pelo ministro Edison Lobão”, afirmou.

O vereador De Assis se comprometeu a lutar na Câmara de Vereadores pelos interesses dos garimpeiros de Serra Pelada e da região de Curionópolis.

O representante da COOMIGASP na região de Colinas do Tocantins, João Paz, falou em nome dos demais representantes da cooperativa. “Viemos aqui pedir para participarmos mais ativamente das decisões da COOMIGASP, mesmo sem ter direito a voto, mas para que possamos levar aos nossos associados nas nossas cidades os resultados das ações da cooperativa de forma mais consolidada. Sabemos que a COOMIGASP hoje está atuando dentro da lei e sendo orientada pelo Grupo Work com muita responsabilidade”, ressaltou João Paz.

Em nome dos Delegados Regionais falou o Delegado Norberto Vieira, de Teresina. Pediu a todos que redobrem seus trabalhos e passem informações corretas aos garimpeiros associados em suas cidades. “Com isso, não corremos risco de sofrer algum abalo em nossa cooperativa. Estou cheio de alegria quando estou no meio desse povo aqui, porque todos merecem respeito e admiração. O trabalho dos delegados regionais é muito importante para levar os esclarecimentos aos garimpeiros nos estados”, destacou o líder garimpeiro piauiense. (ASCOM/COOMIGASP).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.