agyb7la-eboumo0w2ptq5wn1kxl2flfokiyxojcavrle

As Polícias Militar e Civil estiveram na fazenda Caracol, em Cachoeirinha, na manhã desta sexta-feira (15) para realizar a reintegração de posse da propriedade. O local foi invadido por cerca de 40 homens armados no último sábado (9). Eles se identificaram como integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e teriam dito que são do Pará. Cachoeirinha fica na região norte do Tocantins.

A decisão foi expedida pelo juiz José Eustáquio de Melo Junior, da comarca de Xambioá. Os ocupantes têm um prazo de cinco dias para deixarem o local. Caso descumpram a determinação, podem pagar multa de até R$ 50 mil, por pessoa.

Os invasores foram identificados pelos oficiais de Justiça para que os nomes façam parte do processo. Ao todo 48 policiais militares e 11 policiais civis participaram da operação.  A PM reforçou o efetivo com oficiais de outros destacamentos da região do Bico do Papaguaio e de Araguaína.

aqpfbzbgkxrefxbtoxmcea4hbih2tmcjrvv0tw1yvs5p

O comando geral da PM também designou um oficial agrário, o coronel Queiroz Neto, para comandar os trabalhos e fazer orientações a fim de evitar conflito. Segundo a PM, a ação ocorreu de forma tranquila.

O grupo tem prazo de cinco dias para os ocupantes deixarem o local. Eles podem pagar multa de até R$ 50 mil, caso descumpram a decisão. (Com informações do G1)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.