Neste ano a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) oferecerá aos alunos das escolas públicas estaduais nos municípios de Araguatins, Tocantinópolis, Augustinópolis, Xambioá, Itaguatins, Esperantina, Buriti do Tocantins e Aguiarnópolis, um novo formato de ensino, que contribuirá para a consolidação da Educação Integral e Humanizada no Tocantins: a implantação de 22 cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Na nova proposta, os cursos terão duração de três anos e poderão ser solicitados durante ato de matrícula.

Por meio das discussões feitas para a parte diversificada da Base Nacional Comum Curricular (BNC), a Seduc envolveu conteúdos complementares, contextualizando o ensino baseado em uma análise de desenvolvimento local e microrregional do Tocantins.

Entre os requisitos estabelecidos pela secretaria, para ingresso nos cursos, está a comprovação de conclusão do Ensino Fundamental, a apresentação obrigatória de declaração escolar e/ou Certificado de Conclusão e Histórico Escolar. A carga horária atende a resolução n° 06/2012, do Conselho Nacional de Educação (CNE), que estabelece a mínima entre 3.000 e 3.200 horas.

Conforme o secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, a nova organização curricular atenderá a autonomia das escolas que compõe a Rede Estadual de Ensino, sem perder a visão da formação geral, que contemple a percepção dos processos sociais e profissionais.

“Nós queremos com isso dar um importante passo no sentido de implantarmos um sistema educacional que leve em consideração as demandas sociolaborativas do Tocantins. Com essa gama diversificada de novos cursos técnicos integrados ao ensino médio, os nossos jovens terão a oportunidade de aprenderem uma profissão, dentro do contexto regional da escola ofertante”, completou Adão Francisco.

De acordo com o superintendente de Desenvolvimento da Educação da Seduc, Divino Mariosan, a nova proposta contribuirá para a inserção social, produção de conhecimento e combate à evasão escolar. “A nova proposta que estabelece a duração de cursos de três anos, integrados ao Ensino Médio, evita uma das deficiências da educação escolar: a evasão. Agora os alunos poderão terminar mais rapidamente os cursos e estarão preparados para entrar no mercado de trabalho”, afirmou.

Confira a relação de cursos, por escolas e cidades:

Xambioá
Escola Estadual Professora Juliana Barros – Técnico em Transporte de Cargas

Araguatins
CEM Antônia Milhomem – Técnico em Manutenção e Suporte de Informática

Augustinópolis
Colégio Estadual Manoel Vicente de Souza – Técnico em Informática e Técnico em Enfermagem

Buriti
Colégio Estadual Buriti – Técnico em Informática

Esperantina
Escola Estadual Joaquina Maria da Silva- Técnico em Informática

Tocantinópolis
CEM Darcy Marinho – Técnico em Farmácia e Técnico em Análises Clínicas
Colégio Estadual José Carneiro de Brito – Técnico de Controle Ambiental

Itaguatins
Colégio Olavo Bilac – Técnico em Controle Ambiental

Aguiarnópolis
Colégio Estadual Nazaré Nunes – Técnico em Hidrologia

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.