1435946843-925676834

O réu Sérgio Andrade Marques foi considerado culpado e condenado a 12 anos de prisão por ter matado Elian Sousa Carneiro, com quem vivia maritalmente. O Tribunal do Júri foi presidido pela juíza Alessandra Lima Silva, titular de Comarca de Itinga.

De acordo com o processo, o crime aconteceu em 2002. Sérgio e Elian participavam de uma festa quando, na volta para casa, houve um desentendimento. Ele teria, então, atirado com um revólver no pescoço de Elian, que morreu com hemorragia interna. Ao ser pronunciado a júri, Sérgio teve negado o direito de responder ao processo em liberdade.

“Fútil foi o motivo do crime, haja vista ser originado de uma discussão banal, sem qualquer respaldo social ou moral, veementemente condenável”, destacou a acusação. A defesa alegou homicídio privilegiado e defesa da honra, tese rechaçada durante o julgamento.

A sessão durou todo o dia e ocorreu na Câmara de Vereadores de Itinga, com atuação da promotora de Justiça Nara Thamyres Brito Guimarães e do defensor Claudemir Vieira da Silva. (iMirante)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.