f_Barracao (1)Já é grande o movimento nos ateliês e barracões das escolas de samba de Parauapebas nos preparativos para o Carnaval de 2016. A confecção de abadás também está em ritmo acelerado pelos blocos que, apesar da crise econômica, acreditam que a procurar vai ficar acima do esperado, já que o carnaval de Parauapebas promete ser um dos mais concorridos da região.

O valor dos abadás varia de R$ 40,00 até R$ 80,00.

A festa de momo deve movimentar a economia do município nos quatro dias de folia e é uma fonte de renda extra para muita gente, como costureiras, estilistas, pintores, bordadores, ambulantes, e também para quem trabalha na montagem de carros alegóricos.

Algumas agremiações começaram o trabalho de confecção de fantasias em dezembro, para evitar os atropelos de última hora, já que o carnaval este ano é no início de fevereiro. Segundo a Liga dos Blocos e Escolas de Samba de Parauapebas e Região (LIADESPR), o município conta com cinco escolas de samba e mais uma está prevista para ser criada, podendo estrear já no carnaval deste ano.

Conta ainda com 10 blocos, sendo sete que fazem parte de uma liga independente e mais três sem filiação. Todos irão participar do desfile oficial, que acontece nos dias 6, 7, 8 e 9 de fevereiro. Segundo o presidente da entidade, Cícero João Ribeiro, a previsão é de que Parauapebas receba um número grande de foliões vindos de fora.

E por uma razão simples: muitos municípios, por causa da crise econômica, não devem realizar nenhuma programação oficial de carnaval este ano. Por conta disso, as escolas e blocos estão investindo pesado para fazer um grande desfile e tornar a cidade referência no carnaval da região.

Ele adianta que boa parte das agremiações já concluiu quase 60% das suas fantasias e abadás. “O trabalho já está intenso nos barracões e acreditamos que Parauapebas terá um dos melhores carnavais dos últimos anos”, prevê.

Cícero ressalta ainda que mesmo passando aperto financeiro, muita gente não deixa de brincar na folia de momo. “O brasileiro gosta de festa e, nesse período, se mete mesmo a mão no bolso. É carnaval!”, enfatiza.

De acordo com ele, além da ajuda de custo repassada pela prefeitura, as agremiações também correm atrás de patrocínio de empresas privadas.  Cícero diz que, este ano, o apoio deu uma reduzida, devido à crise, mas nada que comprometa a qualidade dos desfiles.

As escolas que vão desfilar este ano são Tererê do Liberdade, Estação Eles e Elas, Arrastão Pai D’égua, Acadêmicos do Sol Nascente e Mocidade Independente do Primavera. No barracão da Escola Sol Nascente, os trabalhos seguem sem parar. Tudo para deixar a escola pronta para fazer bonito na avenida, segundo o presidente da agremiação, Edmilson Barros.

Com oito anos de fundação, a agremiação vai fazer uma viagem pela cultura Inca, Maia e Marajoara. “Estamos trabalhando com o objetivo de fazer um ótimo carnaval. Claro, os recursos financeiros não são o que gostaríamos, mas isso não nos desestimula”, diz.

Mão na massa

Trabalhando diariamente, o carnavalesco Valdeci Costa da Rocha espera concluir até o carnaval as fantasias que está confeccionando para os destaques das escolas de samba de Parauapebas e também de Belém. Ele faz fantasia de luxo para a escola de Samba Mocidade Independente do Primavera, Rancho não Posso me Amofiná e Império de Samba Quem São Eles, as duas últimas tradicionais agremiações da capital.

Devido à alta do dólar, os insumos usados na confecção das fantasias, que têm cotação na moeda americana, ficaram em média 40% mais caros em relação ao ano passado. Por conta disso, as fantasias também subiram de preço, principalmente as que levam pedrarias e penas de faisão.

Para se ter uma ideia, só uma pena de faisão sai em média R$ 25,00 e precisa ser importada de outros estados. “São adereços caros, que acabam majorando o preço das fantasias”, diz o carnavalesco, revelando que uma fantasia de luxo, hoje, não sai por menos de R$ 3 mil.

Além de confeccionar fantasias, Valdeci também desfila como porta estandarte nas escolas de samba Mocidade Independente do Primavera, Rancho e Quem São Eles. “Esta semana viajo para Belém, para adiantar os trabalhos de lá e depois volto para Parauapebas. Meu carnaval é uma ponte área”, brinca o carnavalesco, que borda à mão todas as suas fantasias, levando até três dias para concluir uma peça.

Parauapebas espera receber 50 mil pessoas por noite no carnaval

Esta semana, a Liga dos Blocos e Escolas de Samba de Parauapebas e Região (LIADESPR) e a Secretaria Municipal de Cultura fecharam a programação do Carnaval de 2016, que vai acontecer no mesmo espaço onde foi realizada a festa de Reveillon, às proximidades do lago do Bairro Nova Carajás. A expetativa é que o evento reúna uma média de 50 mil pessoas por noite.

Segundo o presidente da LIADESPR, Cícero João Ribeiro, a estrutura a ser montada para o carnaval será muito maior do que a da virada de ano, com um aparato maior de segurança, para tentar evitar incidentes e garantir um carnaval seguro para os foliões.

No próximo dia 17 acontece o primeiro arrastão da Liga contando com o apoio da Secretaria de Cultura. O arrastão sai da Praça dos Metais para a Praça de Eventos, no bairro Cidade Nova e vai contar com a participação das escolas de samba, dos blocos e grupos folclóricos.

A programação oficial mesmo inicia dia 30, com o Primeiro se Junta, que é o primeiro grito de carnaval do município, que acontece no Ginásio Poliesportivo, no Bairro Beira Rio, com a participação de diversas bandas.

A programação começa pela manhã com o Primeiro Torneio Folia e, à noite, acontece o pré-carnaval. A entrada é gratuita. No dia 31, acontece o segundo arrastão de carnaval, que ainda será definido de onde sairá, seguindo para a Praça de Eventos. “Vamos sacudir Parauapebas”, avisa.

Concurso

Na última terça-feira (12), abriu as inscrições para o concurso Musa do Carnaval 2016. As candidatas serão indicadas pelas escolas de samba e blocos. A eleição acontece dia 4 de fevereiro, no Partage Shopping.

Este ano, o carnaval da cidade volta a ter Rei Momo. Havia oito anos que a figura carnavalesca não fazia parte do desfile oficial da cidade. “É outro atrativo no nosso desfile, assim como a Musa do Carnaval”, diz Cícero.

As atrações artísticas durante o carnaval são Zé o Chicleteiro, no sábado, abrindo a programação na arena da folia; João Lucas e Marcelo, no domingo; Gasparzinho, na segunda-feira; e Ludmila, na terça-feira, fechando a folia de momo 2016 na cidade. (CT Online/Tina Santos)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.