hosp

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, aguarda o julgamento de uma Ação Civil Pública (ACP) contra o município de Imperatriz.

O MP pediu em julho do ano passado que a Prefeitura garantisse a oferta regular de procedimentos e cirurgias ortopédicas no Hospital Municipal de Imperatriz, sob pena de multa diária de 10 mil reais, mas até agora não teve resposta.

De acordo com o órgão, os serviços de saúde oferecidos no Hospital Municipal não estão atendendo a demanda dos pacientes que procuram o local. Como é caso da ortopedia, um dos setores que recebe mais pacientes em virtude do alto número de acidentes de trânsito na região.

De acordo com a Promotoria, na ortopedia foi constatado que existe uma grande carência de médicos especialistas e também de equipamentos necessários para a realização de procedimentos, como o arco cirúrgico.

Desde o fim de 2014, segundo o MP, são realizadas reuniões extrajudiciais com o gestor e a Secretaria de Saúde. Uma auditoria realizada pelo Denasus, órgão do Ministério da Saúde, reforçou mais uma vez em julho de 2015 a precariedade no hospital.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.