DSC07717

No final da tarde desta terça-feira, 05, a pauta de reivindicações dos servidores da saúde que motivou a realização da greve e que completa nesta quarta-feira 30 dias, foi discutida pelo presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, e o secretário de administração, Geferson Barros.

Na ocasião Manoel Miranda destacou sobre os atrasos dos adicionais noturnos do mês atual, solicitando o cumprimento integral do plano de carreira normalmente.

Ainda ressaltou também sobre os atrasos das publicações dos estágios probatórios, bem como o não cumprimento do acordo referente o pagamento das progressões. Destacando os passivos pendentes do adicional noturno e insalubridade.

O gestor da Secad afirmou que agendará outra reunião e nesta a diretoria do sindicato solicitou a participação dos gestores da secretaria da administração e da saúde.

A presidência do Sintras também pontuou ao Geferson Barros que não abre mão da greve sem iniciar com o governo uma discussão sobre as condições de trabalho dos servidores nas unidades de saúde, e sem definir uma agenda para solucionar todas as reivindicações dos profissionais da saúde.

Conforme o Secretário da Secad o governo irá buscar uma solução no intuito de atender as reivindicações da saúde com base no que foi apresentado pelo presidente do sindicato.

E a greve dos servidores continua até que o Estado apresente uma solução para a situação, caso contrário, o movimento ganhará adesão de mais cinco hospitais do Estado sendo de Arapoema, Araguaçu, Pedro Afonso, Porto (maternidade Tia Dedé) e Palmas (Hospital Infantil).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.