A Polícia Civil deu cumprimento mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça contra Jhone Dias da Silva, que foi indiciado por lesão corporal e cárcere privado contra a ex-namorada, em Parauapebas, sudeste paraense. A prisão dele foi realizada pela equipe da Delegacia da Mulher do município. Em depoimento à delegada Ana Carolina Abreu, o acusado confessou a autoria de dois homicídios, um em Marabá e outro em Curionópolis.

A prisão de Silva foi resultado de representação feita pela delegada à Justiça sobre a acusação de violência doméstica contra a vítima. O crime se registrou após briga por motivos passionais. O fato foi denunciado à Delegacia da Mulher, que indiciou o acusado, após inquérito policial instaurado na unidade policial.

No momento em que foi preso, Silva se disse surpreso pelo motivo da prisão. “Pensei que estava sendo preso pelos homicídios. Não acredito que estou sendo preso só porque bati em mulher”, declarou o acusado, que agora está recolhido à disposição da Justiça.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.