image

Na manhã desta segunda-feira, 25, o secretário da Administração (Secad), Geferson Barros, reuniu com os representantes dos hospitais prestadores de serviços do Plano de Assistência a Saúde dos Servidores do Estado (Plansaúde), para discutir a forma de pagamento dos repasses atrasados, mas o cronograma de pagamento não foi definido, uma nova reunião está marcada para amanhã à tarde.

Em nota, o Sindicato de Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Tocantins (Sindessto), informou que encaminhou, ainda ontem, à Secad um ofício cobrando o “pagamento imediato da competência atual e uma em atraso, até a quitação dos débitos existentes”.

Já em relação aos médicos conveniados ao Plansaúde, o Sindicato dos Médicos (Simed) informou que irá oficializar a Secad cobrando os pagamentos dos repasses atrasados.

Ginecologistas e obstetras

No último sábado, os cerca de 40 profissionais conveniados ao Plansaúde suspenderam os atendimentos eletivos até que os valores atrasados, desde setembro, sejam creditados. Conforme o presidente da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Tocantins (Sogito) Pedro Caldas, a suspensão visa apenas fortalecer o pedido da categoria em receber os atrasados. “Nosso objetivo não é causar transtornos a ninguém. Sabemos que todos os meses são descontados em folha, então essa paralisação é para que os usuários se conscientizem que precisam cobrar para que tenham direito ao atendimento que nós fazemos”, disse. (Jornal do Tocantins)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.