cb27dfad7dd1d090fa8955ad5ba2c52c

A paralisação ou não no atendimento dos serviços oferecidos pelos prestadores conveniados com o Plano de Saúde dos Servidores do Governo do Tocantins (Plansaúde) será definida depois de uma reunião entre o Sindicato de Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Tocantins (Sindessto) e o secretário da Administração (Secad), Geferson Barros, prevista para a próxima quarta-feira, dia 6.

De acordo com a presidente do sindicato, Maria Lúcia Machado de Castro, o encontro terá como principal objetivo garantir o pagamento de mais uma parcela, prevista para o próximo dia 11, dos repasses atrasados que chegaram acumular, segundo o sindicato, uma dívida de mais de R$ 36 milhões. “Se o governo cumprir o que prometeu não haverá paralisação, caso contrário fica difícil manter os atendimentos”, garantiu.

Conforme Maria Lúcia, se houver a suspensão, serão mantidos somente os exames de diagnóstico laboratoriais e os serviços de urgência e emergência, deixando de realizar internação e as cirurgias eletivas.

Secad

Por meio de nota, a Secad ressaltou que os serviços continuam sendo prestados normalmente e confirmou que há uma reunião marcada com o sindicado dos hospitais para o dia 6 de janeiro. A expectativa de pagamento no dia 11 também foi confirmada pela secretaria. (Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.