Água do Rio Tocantins invadindo caís em Tocantinópolis
Água do Rio Tocantins invadindo caís em Tocantinópolis

Em virtude do grande volume de água proveniente das fortes chuvas registradas no estado e nas cabeceiras do Rio Tocantins, a Defesa Civil Estadual alerta à população ribeirinha de Tocantinópolis e região que durante esses dias o nível do Rio estará acima do normal devido à vazão do volume dos reservatórios de água das hidrelétricas de Peixe, São Salvador, Lajeado e Estreito.

Por este motivo, a Defesa Civil orienta à população e moradores da área de influência da Usina Hidrelétrica de Estreito, na região Sul Tocantina Maranhense, a evitar navegar ou permanecer na área abaixo da hidrelétrica, devido ao aumento da lâmina d’água registrada nas estações de monitoramento das hidrelétricas no Estado.

12512302_1711646969058047_918861921030600791_n (Copy)

De acordo com as informações repassadas pelo órgão estadual, será necessária a abertura das comportas visando o controle de vazão, conforme procedimentos operacionais, medida esta que ocasionará a elevação temporária dos níveis do Rio à jusante da usina. Ao final da tarde desta segunda-feira (25), das quatro grandes hidrelétricas existentes no estado (São Salvador, Peixe, Lajeado e Estreito), apenas Lajeado operava com vazão acima dos níveis normais, porém dentro das expectativas em decorrência das chuvas.

12565347_1711646259058118_7785845272578803766_n (Copy)

Ao longo desta semana o nível do Rio Tocantins poderá chegar a 7 metros acima do nível normal. A hidrelétrica de Estreito, que fica a 28 km de Tocantinópolis, na última semana já estava com vazão em torno de 10 mil m³ e, a estimativa é que esta semana ultrapasse os 13 mil m³ de água.

Precauções

Segundo o Major Bombeiro Cássio de Sousa Pedro, gerente do Centro de Monitoramento da Defesa Civil Estadual, a população deve evitar permanecer na área da jusante da hidrelétrica a fim de evitar possíveis acidentes. “Orientamos aos moradores das margens do Rio Tocantins e seus afluentes a ficarem atentos aos alertas das hidrelétricas, uma vez que estas estão liberando uma vazão de água acima da sua cota de alerta que poderá ter interferência nos municípios localizados abaixo das hidrelétricas”, afirmou. (Dirceu Leno, com informações da Defesa Civil)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.