A universalização do acesso à água começa a se tornar realidade em 105 comunidades de 26 municípios das regiões do Marajó e do Xingu. O governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), vai implantar sistemas de abastecimento de água nas localidades em parceria com o Programa Água para Todos, do governo federal.

Na próxima terça (10), os gestores dos municípios beneficiados assinarão, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), às 10h, o termo de compromisso que permitirá o início da implantação dos sistemas. O programa será implementado pela Sedap em convênio com o Ministério da Integração. Serão instalados 105 sistemas coletivos de abastecimento de água (SCAA) em um investimento de mais de R$ 21 milhões que vai beneficiar inicialmente 6.854 famílias de produtores rurais.

Na região do Xingu serão atendidos os municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu. Já no Marajó, os municípios beneficiados serão Afuá, Anajás, Chaves, Bagre, Breves, Melgaço, Gurupá, Muaná, Portel, Cachoeira do Arari, Curralinho, Ponta de Pedras, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista, Soure e Salvaterra.

“A implantação dos sistemas de abastecimento é um passo importante para o desenvolvimento da área rural dos municípios, sobretudo na região do Marajó, onde se concentram os mais baixos índices de desenvolvimento humano (IDH) do Estado”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hildegardo Nunes.

O acesso a fontes de água potável é um direito humano e o programa Água para Todos tem o objetivo de garantir este direito às populações rurais dispersas e em situação de extrema pobreza. Os sistemas de abastecimento serão utilizados para fornecer água tanto para consumo das comunidades quanto para a produção de alimentos e a criação de animais.

A ampliação da oferta de água potável nessas comunidades significa mais qualidade de vida para a população não só sob o ponto de vista da saúde e do saneamento: ela tem impactos também sob o aspecto econômico, gerando novas oportunidades para ampliar a renda das famílias de agricultores beneficiadas. (Simone Romero)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.