Servidores do município de Pau D’Arco, no sul do Pará, estão com os salários atrasados e o hospital e os postos de saúde da cidade estão fechados desde dezembro de 2016. O prefeito Fredson Pereira, que assumiu a gestão do município no dia 1ª de janeiro, acusa o ex-prefeito de ter sucateado a cidade.

“Quando nós assumimos no dia primeiro, realmente não tinha nenhum médico na rede municipal de saúde, nem para atender urgência e emergência. O hospital abandonado, as enfermarias, o ambulatório, praticamente faltando tudo”, disse Fredson Pereira.

Segundo o advogado da prefeitura, Ronilton Reis, a gestão anterior não entregou as documentações necessárias para que a equipe que assumiu agora pudesse ver a saúde financeira da Prefeitura atualmente.

“A atual administração recebeu a prefeitura sem nenhuma documentação referente ao exercício anterior e também dos últimos quatro anos. E fica difícil tocar a administração de agora para frente porque nós não temos nenhuma informação”, acusou o advogado.

Maurício Cavalcante, ex-prefeito de Pau D’Arco, afirmou que entregou a Prefeitura com todas as documentações referentes aos dados financeiros do município.

“Foi feita a transição, dentro do que manda a lei e entregamos tudo do que é patrimônio público e o que é de informação documental, de HD, de computador, entregamos tudo. Temos o documento de transição assinado pela equipe de transição indicada por ele (atual prefeito) “, afirmou Maurício Cavalcante.

Em nota, o atual prefeito de Pau D’Arco disse que para resolver todos os problemas encontrados no município vai precisar de pelo menos 60 dias. Quanto a situação da saúde, ele informou que hoje deve contratar uma médica para prestar o serviço no hospital da cidade como uma medida emergencial.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.