901ad235264ce74fa04eea5b3e289070

Todo organizado pelo ex-deputado federal e atual prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), vem sofrendo fortes debandada com a entrada do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, na presidência estadual da legenda.

No Bico do Papagaio o PSB elegeu em 2012, 5 prefeitos: Lindomar Madalena, em Araguatins; Rúbia Amorim, em Buriti do Tocantins; Preto, em Cachoeirinha; Jader Pinheiro, em Praia Norte e Professora Itelma, em Santa Terezinha do Tocantins. Até antes da entrada de Amastha na sigla, Laurez conseguiu manter todos os gestores. Com a chegada do prefeito palmense, o PSB começa a sofrer uma forte baixa na região.

Dos cinco prefeitos eleitos, dois já deixaram o partido, Rúbia Amorim, de Buriti e Jader Pinheiro, de Praia Norte. Mas os afastamentos podem não parar poraí. Professora Itelma e Preto, de Santa Terezinha e Cachoeirinha, respectivamente, receberam convites de outras legendas e podem deixar o PSB até o dia 2 de abril. Já Lindomar Madalena, de Araguatins, segue no partido e apadrinhou a renovação da Comissão Provisória no município, mantendo o ex-vereador Zé do Coco, como presidente.

Nossa reportagem apurou que dezenas de vereadores também devem abandonar o PSB, quando a chamada janela partidária permitir a mudança.

Um secretário municipal de uma das Prefeituras administradas pelo PSB no Bico, comentou com nossa equipe, que a insatisfação tem sido grande com a forma do prefeito de Palmas conduzir a legenda. “Sinceramente é difícil entender como um rapaz desse nível, conseguiu ser prefeito de Palmas. Ou o povo tava doido, ou alucinados. Estivemos uma vez com ele, mas ele não fala nada que se compreenda, além de ser muito arrogante”, disse o secretário.

Um outro assessor político de um dos prefeitos do PSB, também não poupou criticas a Amastha no comando do PSB. “O presidente Amathas só fala em ser governador. Parece que virou obsessão e desejo profundo. Ele só conversa com a gente falando em compromissos para a candidatura dele para governador. Eles esquece que a eleição estadual só será em 2018, antes disso, nós e ele, precisamos vencer. Somente depois que podemos falar em governo”, comentou.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.