pacientes aguardando médico
pacientes aguardando médico

Falta de compromisso, comprometimento e organização. Essa tem sido a realidade do Hospital Municipal de Araguatins. Há vários dias populares que buscam atendimento de urgência e emergência na unidade, tem se deparado com os constantes atrasos dos médicos de plantão. Na manhã desta sexta-feira, 12, o caso voltou a se repetir, causando grande tumulto e revolta de diversos usuários.

Segundo funcionários do hospital (que não quiseram se identificar), a cena desta sexta-feira é freqüente no Hospital Municipal. Muitos médicos escalados para trabalhar não comparecem aos plantões ou atrasam, fato que prejudica o atendimento. “A gente que acaba sendo a linha de frente e ouve a reclamação do povo”, disse um funcionário.

Quando os plantonistas faltam ou atrasam, de acordo com os funcionários ouvidos pela reportagem, é necessário que seja feita busca do socorro por meio de médicos que fazem atendimento nos Postos de Saúde. Apenas os casos mais graves são repassados para Augustinópolis.

“Vir no hospital com dor de cabeça e febre é ganhar bilhete de volta para casa”, disse um paciente que buscava ser atendido por algum médico está manhã no Municipal.

Outro que vem buscando atendimento para a esposa deste a tarde de quinta-feira, 11, é o empresário Divino Marcos. Segundo ele, sua esposa está com uma forte inflamação de garganta e ao procurar atendimento no final da tarde de quinta, o médico que deveria estar atendendo, não estava. Então ele resolveu voltar para casa e retornar pela manhã. Ao chegar no início da manhã desta sexta-feira, o médico que deveria estar atendendo, já havia abandonado o posto, sem aguardar a chegada o substituto, que só apareceu no Hospital Municipal por volta das 11h. A Unidade de Saúde ficou cerca de 4h sem nenhum médico, aumentando o volume de pacientes na fila.

No período em que o Hospital ficou sem médico, o agricultor Raimundo Alves, morador da região da Água Amarela, zona rural de Araguatins, deu entrada na unidade com fortes dores. Uma médica que atendia em um posto de saúde foi acionada para cobrir o atendimento do plantonista faltoso. Ela fez os primeiros socorros e despachou Raimundo para o Hospital Regional de Augustinópolis, mas o agricultor acabou morrendo antes mesmo de deixar a cidade.

A médica não quis falar oficialmente sobre o assunto. A família de Raimundo, ainda muito abalada com o caso pediu para não se pronunciar naquele momento. A direção do Hospital não forneceu o nome nos médicos envolvidos: o que deixou o plantão sem que o sucessor chegasse e nem o do sucessor que deveria estar trabalhando.

Já o secretário de Saúde, Rafael Matos, disse que tomará providências sobre os plantões e que convocou reunião para a tarde desta sexta-feira para adotar medidas e apurar o caso.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.