IMG-20160216-WA0929

A base aliada do prefeito, Lindomar Madalena (PSB), sofreu baixa nesta terça-feira, 16. Em pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal, o vereador Irmão Azevedo (PSC), anunciou sua saída e rompimento político com o grupo.

Em entrevista ao webjornal Folha do Bico, logo ao final da sessão, Azevedo afirmou que a partir de agora adotará uma posição de independência. “Estou decidido, abandonei a base de sustentação do senhor Lindomar, a partir de agora vou me conduzir de forma independente e vou agir conforme a minha consciência determinar, respaldada nos interesses populares. As vezes quando fazemos parte de um grupo, seguimos posições que nem sempre concordamos, tudo para tentar dar condições para que boas metas sejam alcançadas. Mas já percebi que a intenção desse grupo não é boa. Por isso decidi sair, já não me sinto confortável”, disse o parlamentar, que esclareceu não aderir ao grupo de oposição. “É cedo ainda para definir sobre ir para a base de oposição. Decidi apenas ser independente. Não seguirei situação, nem oposição”, completou.

Azevedo foi duro ao avaliar a situação da atual administração. “Olha, sempre fui companheiro. Sempre fiz o que pude dentro e fora da Câmara para tentar ajudar as coisas darem certo. Mesmo assim eles não acertam, são erros atrás de erros e ainda tentam colocar a culpa em nós vereadores”, afirmou.

O parlamentar disse ter ficado envergonhado e triste ao participar de uma reunião na tarde desta terça-feira, no Palácio Araguaia. “Fomos humilhados. O respeito deve existir, ninguém é melhor que ninguém. As coisas que foram ditas lá, não se dizem. Fomos convidados para discutir sobre os problemas da Saúde no município, mas o que realmente aconteceu foi uma assentada de afronta. Mas hoje após essa sessão saio de alma lavada e peito aberto, livre de toda e qualquer amarra”, comentou.

Sobre a decisão de renunciar ao cargo de 1ª secretário da Mesa Diretora da Câmara, Azevedo disse que o principal fator foi o de não se sentir a vontade na convivência com os demais membros. “Pensei bastante, me aconselhei com meu pastor, procurei alguns colegas como os vereadores Serginho e Abraão, antes de tomar a decisão. Acho que fiz o certo, assim terei mais tempo para atender as demandas populares e cuidar no meu partido o PSC”, finalizou.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.