1455205288-585679566

O gerente da agência dos Correios de Açailândia foi, segundo a polícia, vítima do crime conhecido como “sapatinho”, que é quando a família de funcionários de bancos é feita refém para pagamento de resgate.

De acordo com a polícia, o gerente foi abordado por dois homens quando chegava em casa nessa quarta-feira (10). Ele, a mulher e o filho de apenas um ano e quatro meses ficaram em poder de, pelo menos, quatro assaltantes durante toda a noite.

Nesta quinta-feira, pela manhã, os assaltantes obrigaram o gerente a ir até a agência em busca de dinheiro. A mulher e a criança também saíram da casa da família com os assaltantes.

O gerente foi orientado a pegar o dinheiro e jogar na rotatória das BRs 010 e 222, na entrada de Açailândia, sem sair do carro. Segundo a polícia, o valor pago no resgate foi, aproximadamente, de R$ 40 mil. Minutos depois do gerente de seguir as orientações, a mulher dele e o filho foram encontrados em uma estrada vicinal entre Açailândia e Imperatriz. A mulher estava amarrada.

Após ser acionada, a Polícia Militar fechou a agência pela manhã e interrompeu o atendimento. Quem estava aguardando para ser atendido teve que passar por revista. A segurança no quarteirão onde fica os Correios foi reforçada. A movimentação das polícias Militar e Civil chamou a atenção da população. Agora, a Polícia Federal é quem investiga o caso.

Depois da ação criminosa, a agência dos Correios vai ficar fechada e só reabrirá para atendimento ao público na próxima semana. (iMirante)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folha[email protected] que iremos analisar.