Resize (1)

Um encontro emocionante entre fã e ídolo movimentou a UTI Pediátrica do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT). O pequeno usuário A. V. G. L., 4 anos, chegou ao hospital após sofrer um grave acidente doméstico. O menino foi submetido a uma eletroneuromiografia, exame complexo que definirá os próximos passos do tratamento do paciente mirim.

Seis meses de internação, o menino começou a apresentar sinais de depressão, uma condição bastante comum em pacientes que necessitam permanecer por muito tempo no ambiente hospitalar. O quadro fez com que a equipe da UTI Pediátrica, composta pela médica Adriana Cervantes, a enfermeira-chefe Renata Chiquetti, a terapeuta Maressa Solyanne e a enfermeira Elaine Vasconcelos, apelasse para o famoso morcego dos quadrinhos e do cinema mundial, o Batman, do qual o garoto é fã.

A equipe teve ajuda do voluntário Darlen Silva, que se vestiu com as roupas do personagem e proporcionou ao menino momentos de alegria, descontração e gulodices, pois o “Batman” levou bolo de chocolate e queijo – dieta liberada especialmente para ele neste dia –, as comidas favoritas do fã.

“Percebemos que estava acontecendo algo importante com o paciente, porque ele parou de interagir, conversar, não sentir forme e ter sonolência, sintomas que são muito clássicos de depressão, por isso, a equipe buscou uma solução com o auxílio do personagem que ele mais gosta”, explicou a coordenadora das UTIs Pediátrica e Neo-natal do hospital, Renata Chiquetti.

Para Ademilson Leverguini, pai do menino, a iniciativa da equipe foi um ato de amor e carinho. “Fiquei muito feliz em perceber a preocupação das enfermeiras e de toda a equipe. Elas cuidam dele e das demais crianças da UTI, distribuindo carinho e amor, no sentido mais pleno da palavra. Isso nos conforta diante de uma situação delicada como essa. Não temos palavras para agradecer a todos do hospital, desde a turma da limpeza até a direção”, disse. (Renata Pantoja)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.