0019

O Parque Zoobotânico Vale (PZV),  localizado na Floresta Nacional de Carajás, oferece agora um novo atrativo para seu público: um recinto de répteis da região amazônica. A informação foi divulgada pela Vale na sexta-feira (26).

O espaço já está aberto à visitação das mais de 11 mil pessoas que frequentam o parque mensalmente com o desejo de conhecer a diversidade da fauna local. A nova área abriga 64 animais. São duas espécies de jacarés (jacaré-coroa e jacaretinga); duas espécies de jabutis (jabuti-piranga e jabuti-tinga), além da tartaruga-da-Amazônia e tracajá. Para que o público possa visualizar melhor os novos habitantes, que costumam ficar parte do tempo submersos, os comedouros foram posicionados estrategicamente próximos à área de visitação.

Os répteis já faziam parte do plantel do parque, mas ficavam em um setor reservado aos animais em tratamento ou que aguardavam destinação.De acordo como o biólogo do parque, Leandro Maioli, a exposição de répteis é um anseio antigo dos visitantes. “Com essa nova opção, esperamos que nossos visitantes aprendam um pouco mais sobre essa classe de animais, que exerce um fascínio enorme nas pessoas e costuma estar cercada de muitas lendas e mitos”, comenta.

Jacarés e tartarugas da Flona

A Floresta Nacional de Carajas possui um total de 131 espécies de répteis catalogadas, de acordo com o livro Fauna da Floresta Nacional de Carajás – Estudos sobre vertebrados terrestres, de 2012.

Horário de funcionamento do PZV

O Parque Zoobotânico Vale funciona todos os dias da semana, de 10h às 16h30, e recebe uma média mensal de 11.300 visitantes. O plantel é constituído de 260 animais, com destaque para as espécies de aves e mamíferos. Entre as principais atrações do parque estão os macacos, as onças e as aves, como a Harpia (Gavião-Real) e a Arara-Azul-Grande. (Fonte:DOL)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.