KGE_Inauguração-do-Terminal-de-Grão-do-Maranhão-TEGRAM_Fotos_Karlos-Geromy-6-1024x682

Com influência na integração regional que reúne mais de 50 milhões de habitantes conhecida como MATOPIBA, nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, o recorde de movimentações do Porto do Itaqui em 2015 e os investimentos que, somados, ultrapassam R$ 1,35 bilhão até 2017, deverá impactar positivamente no desenvolvimento socioeconômico dessa nova fronteira agrícola do país.

A reestruturação do Porto do Itaqui, com implantação da eficiência multimodal, aumentou a capacidade de recebimento de commodities. A distribuição eficiente desses produtos permite contribuição para que haja desenvolvimento da região. O incentivo da produção é garantido em função grande variedade de grãos sólidos movimentada, tais como soja, milho, arroz, trigo, dentre outros.

“Existe um enorme potencial não só para o escoamento do que é produzido na região, mas também para a entrada de mercadorias que podem ser processadas no Maranhão e gerar riqueza”, avalia o presidente da Empresa maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago.

Para o governador Flávio Dino, o êxito do Porto do Itaqui aponta caminhos para o desenvolvimento do nosso estado. “Quanto mais competitivo e moderno, mais o Porto do Itaqui se consolida como o principal porto do arco Norte, reconhecido em outros mercados e ajudando a consolidar nossa economia”.

O Plano de investimentos de R$ 1,35 bilhão entre capital público e privado gerará o movimento da economia maranhense num momento em que o Estado trabalha para atenuar os efeitos da crise nacional. “Vamos garantir que os recursos gerados pelos investimentos no Porto se multipliquem, na perspectiva de gerar oportunidades para todos”, garante o governador.

Os investimentos feitos no Porto geram resultados em cadeias de negócios, caso construção civil, importante setor de geração de empregos, e em outras áreas fundamentais para a geração de mais oportunidades para milhares de maranhenses.

Responsabilidade Social

Por meio da Emap, o Porto do Itaqui criou iniciativas para mobilizar empresas que multiplicam esforços e oportunidades envolvendo toda a comunidade portuária na construção de soluções socioambientais que colaborem com o desenvolvimento social com segurança e atenção às comunidades que vivem no entorno do Porto. Com parcerias entre vários órgãos públicos e privados, o Porto do Itaqui ajuda a promover ações educativas, de esporte e de lazer.

Uma das conquistas de 2015 foi a criação do Comitê de Responsabilidade Social da Área Itaqui-Bacanga. A Emap integra o fórum ao lado de outras 12 empresas, com o objetivo de promover a aproximação entre gestores, possibilitando um olhar coletivo sobre o território.

O ‘Programa Porto Comunidade’, com ações de saúde, esporte, lazer, cidadania e educação atendeu 3,1 mil crianças e adultos das comunidades do Itaqui-Bacanga, Cujupe e Ilha de Cajual.

Também foi firmado convênio com o Sebrae-MA para melhoria das condições de trabalho dos vendedores ambulantes que atuam no Terminal do Cujupe. A Emap contribuiu para o destaque obtido pelo estado do Maranhão no ranking nacional da transparência, com a criação da Ouvidoria da empresa e implantação do e-SIC (Sistema de Informação ao Cidadão).

Em gestão ambiental o Itaqui está entre os três melhores portos do Brasil, segundo ranking do IDA (Índice de Desempenho Ambiental Portuário) da ANTAq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários).

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.