novo progresso manifesto

O protesto de índios Kayapó gerou congestionamento de 20 km na BR-163, nesta quarta-feira (24), a entrada de Novo Progresso, sudoeste do Pará. A via está interditada há dez dias, quando moradores de comunidade viscinais bloquearam a via para denunciar a falta de luz elétrica na região. Dias depois, os indígenas também interditaram trecho da rodovia. Eles pedem que a Fundação Nacional do Índio (Funai) instale uma sede do órgão em Novo Progresso, para atender demandas como a regularização de terra.

Um grupo de cerca de 60 índios bloqueia a via. De acordo com as lideranças Kayapó, a interdição é por tempo indeterminado, e eles ainda esperam a chegada de outros de indígenas, de mais 10 aldeias.

A populão de Novo Progresso diz que por causa da interdição já não é possível entrar nada na cidade, que começa a sofrer com o desabastecimento.

os índios pedem a conclusão da nova Casa de Saúde indígena da aldeia e também a presença de um representante da Funai, uma vez que não há um profissional da instituição no local. A Funai informou que está em constante diálogo com as lideranças Kayapó.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.