IMG-20160131-WA0634

Na noite de sábado, 30, o que era para ser apenas festa, terminou com constrangimento e divisão no grupo de oposição, que se articula para disputar a Prefeitura Municipal de Sítio Novo. Um grande evento com a presença da vice-governadora, Cláudia Lelis (PV), do deputado federal Lázaro Botelho (PP), deputado estadual Amélio Cayres (SD), do presidente estadual do PV Marcelo Lelis e diversas lideranças da região, foi organizada para reforçar a articulação do grupo que até aquele momento contava com a participação de PR, PMDB, PSD, PP e PV.

Três pré-candidaturas, as de Irisfran de Sousa (PV), Sula Borba (PP) e Zé Vieira (PR), haviam chegado ao acordo, ainda no mês de agosto do ano passado, que um dos três encabeçaria a chapa do grupo, tendo como critério principal, pesquisas de opinião pública para embasar a decisão.

Só que o inesperado anúncio feito pelo deputado estadual, Amélio Cayres, que Irisfran já estaria definido como o pré-candidato único do grupo, causou indignação em outro pré-candidato, o pepista Sula Borba, que afirmou não concordar com o anúncio e com os métodos utilizados para a definição.

“O que aconteceu foi uma clara manobra com o único intuito de beneficiar a candidatura do Irisfran. Nosso acordo consiste sim em uma avaliação por meio de pesquisa, mas isso no momento certo. Estamos a seis meses da convenção ainda. Como o deputado vem aqui, manda fazer uma pesquisa e anuncia o líder dele? Que critérios ele usou? Porque não esperou o momento certo para fazer? Olha, todos nós temos até agosto para trabalharmos, não é dessa forma sorrateira que se constrói grupo político”, afirmou Sula em entrevista ao webjornal Folha do Bico.

Sula disse ainda que vai seguir com sua pré-candidatura, só que de forma independente e que não pertence mais ao grupo de oposição. “Fazia dias que eu vinha alertando que a condução do trabalho estava errada. Já havíamos perdido dois partidos por canta de manobras para beneficiar uma pré-candidatura, que foi desde a distribuição de cargos a favores pessoais. Isso é claro jogo sujo. E agora eles tiram da cartola essa pesquisa fajuta, feita de última hora e sem critério algum”, disse o pré-candidato.

O pepista afirmou ainda que o deputado Amélio Cayres e o pré-candidato Irisfran distribuíram cargos para outro pré-candidato do grupo, o republicano Zé Vieira, em troca de sua desistência da disputa. “Esse pessoal não brincam e acham que somos cegos. O Zé Vieira não tem condições que ser candidato, pois está com o titulo eleitoral sujo, daí sentaram e fizeram um acordo para que ele indicasse a esposa de vice. Oras, se o acordo para tudo foi a pesquisa, porque agora utilizar esse método de cargos”, afirmou.

Segundo informações de pessoas presentes ao evento, a vice-governadora teria ficado bastante assustada quando o clima esquentou entre os líderes.

Tentamos falar com o pevista, Irisfran de Sousa, mas o fone estava na caixa de mensagem. O espaço segue aberto para a manifestação dos membros do PV.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.