Movimentação na frente da 4ª CIPM após o ataque
Movimentação na frente da 4ª CIPM após o ataque

Uma forte ação policial com apoio das Polícias do Pará e Maranhão, além da Polícia Federal, estão desde o final da noite desta terça-feira, 1, imbuídos de caçar os cerca de 30 bandidos que explodiram o Banco do Brasil e atacaram a sede da 4ª CIPM, em Araguatins. Os bandidos fugiram pela TO-010, sentido Buriti do Tocantins.

Viaturas da Polícia paraense chegando para reforçar
Viaturas da Polícia paraense chegando para reforçar

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos, emitiu nota no final da note explicando a situação. Veja o comunicado:

Senhores e senhoras Policiais Militares,

Diante dos acontecimentos, sinto-me na responsabilidade de esclarecer os fatos ocorridos em Araguatins, tendo em vista todas as notícias extraoficiais que tem sido divulgadas e para que nossos irmãos que se encontram com coração apertado por notícias verídicas possam acalmá-lo.

Na noite desta terça (01), cerca de trinta bandidos praticando a modalidade de crime conhecida como “cangaço”, bloquearam o quartel da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar com uma carreta e dois caminhões, tentando invadi-lo.

A ação não teve êxito graças à pronta reação dos militares de serviço na guarda do quartel que bravamente revidaram a agressão, trocando tiros com os bandidos que tentavam invadir as instalações.

Nesse mesmo tempo, houve a explosão da agência do Banco do Brasil da cidade. Policiais militares de folga, bravos guerreiros que não fogem à missão, ao saber do ocorrido, prontamente passaram a agir e houve, também, troca de tiro.

Um policial militar foi ferido, mas seu estado de saúde é estável. Civis foram feitos como reféns, e segundo informações preliminares, todos foram libertados e não foram feridos.
Ainda, segundo informações, os autores do roubo fugiram por vias aquática e terrestre.
Parte do bando foi interceptada por policiais militares de Augustinópolis, havendo, novamente troca de tiros em que três militares foram feridos, mas, graças a Deus, também sem gravidade e já se encontram recebendo cuidados médicos.

Rapidamente, definimos uma estratégia de reação e tropas já estão no terreno com o objetivo de capturá-los. Além disso, há mais efetivo e apoio logístico a caminho que por questões estratégicas de segurança não podem ser divulgadas com maiores detalhes; informações estas que ficarão restritas aos policiais envolvidos direta e indiretamente nessa ação de captura. Policiais do Estado do Maranhão também estão reforçando as buscas.

Hoje foi um dia difícil, reconheço isso. Foram duas crises graves: uma na região Sudeste em Ponte Alta do Bom Jesus em que a Agência dos Correios foi assaltada e a família do gerente feita refém. Contudo, nossos bravos policiais militares, em uma ação rápida, conseguiram prender um dos infratores, apreender o armamento e recuperar parte do dinheiro, não havendo nenhum refém ou policial ferido. Ainda estamos em diligências também na busca dos demais bandidos que se encontram no mato.

Sinto-me solidário com cada policial militar que participou da ação e que com certeza correu sérios riscos no cumprimento da missão. Tudo o que está ao meu alcance está sendo feito para que esses criminosos não saiam impunes.

Solidarizo-me também com os cidadãos da região do Bico do Papagaio e digo, que nós policiais militares, não nos furtaremos em agir em sua defesa e na defesa de nossos irmãos, mesmo que estejamos no descanso do nosso lar, iremos aonde for preciso para que possamos defendê-los.

Glauber de Oliveira Santos – CEL QOPM
Comandante Geral da PMTO

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.