Símbolo tucano no Estado, o ex-governador Siqueira Campos anunciou nesta sexta-feira, 18, sua desfiliação do PSDB, segundo ele, pela forma como o partido vem sendo conduzido no Tocantins, onde é presidido pelo senador Ataídes Oliveira. “Julgo-me no direito de discordar de ações administrativas que considero desastrosas, assim como também de direção partidária, que não atinge sequer a habilidade de ampliar os quadros, de valorizar lideranças e respeitar a própria história do partido e do Estado”, afirma Siqueira em carta enviada à imprensa. Ele era filiado ao PSDB desde 2001.

Em 2006, ele disputou a eleição para governador pelo PSDB, quando perdeu para Marcelo Miranda (PMDB), e, em 2010, contra Carlos Gaguim (PTN), vencendo a disputa.

O outro lado

O senador Ataídes Oliveira disse que tem “uma imensa admiração” pelo ex-governador Siqueira Campos. “Mas não posso concordar com ele, porque nossa gestão não é desastrosa”, defendeu o presidente do PSDB.

Segundo ele, o partido hoje está com comissões provisórias em 126 dos 139 municípios do Estado e terá mais de 70 candidatos a prefeito, “com grande chances de vitória”. Atáides contou que, nas dez maiores cidades do Tocantins, o PSDB só não terá cabeça-de-chapa em Palmas, onde, numa aliança com o prefeito Carlos Amastha (PSB), o partido indicará o vice.

“E as decisões no PSDB não são tomadas por mim ou apenas pela executiva, mas são tomadas depois de que as lideranças são ouvidas, porque até é meu perfil, como empresário”, garantiu Ataídes, que avisou: “Num curto espaço de tempo, o PSDB será o maior partido do Tocantins”. (Porta CT)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.