Resize (1)

No início da tarde desta quarta-feira (9), um grupo de doze vereadores de São Félix do Xingu, no sudeste do Pará, foi recebido pelo titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Jeannot Jansen, no plenário da Segup. O encontro teve a participação do deputado estadual João Chamon (PMDB) e de assessores da secretaria.

Aumento de efetivo, aquisição de novas viaturas e as construções de quartel e de destacamento foram alguns dos pleitos apresentados pelos vereadores, que também apresentaram a necessidade de se construir uma delegacia de atendimento à mulher na cidade. Na comunidade Carapanã, uma das 37 agrovilas que constituem o município, foi solicitada a edificação de uma unidade da Polícia Militar, para combater o tráfico de drogas.

Jeannot Jansen lembrou que 2.850 novos agentes de segurança pública serão contratados pelo governo este ano, por meio de concursos públicos para o Corpo de Bombeiros e polícias Civil e Militar. “Vamos dar o máximo de atenção (aos pleitos). O que não estiver em nosso planejamento, será estudado. Vamos verificar a melhor forma de atender”, afirmou o secretário.

Algumas dessas demandas já haviam sido apresentadas ao secretário, em novembro de 2015. Na oportunidade, o titular da Segup cumpriu agenda na cidade. Ele se reuniu com policiais civis e militares e visitou as obras de construção da cadeia pública, com capacidade para 128 detentos e prevista para ser inaugurada em julho deste ano.

“Foi uma reunião produtiva. O secretário nos recebeu e escutou nossas demandas. Vamos levar para a comunidade o que foi tratado aqui. Sabemos da limitação de recursos, mas esperamos obter alguns resultados”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de São Felix do Xingu, Moisés Milhomem. Para o deputado Chamon, o encontro também foi positivo. “Trouxemos as necessidades da área de segurança. Esperamos que a cidade seja atendida dentro das possibilidades da Segup”. (Sérgio Chêne)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.