Duas pessoas foram presas, nesta segunda-feira (4), em Imperatriz por suspeita de furto de energia elétrica. O medidor e a conta de energia foram as provas do crime, para a polícia.

Depois de investigar o caso, a polícia chegou a prática usada pelos criminosos, que está se tornando cada vez mais comum no Estado: o uso do medidor dublê. Nessa prática, o equipamento é trocado por outro na hora da leitura, fazendo com que os números registrados mostrem um consumo inferior ao que foi usado durante o mês.

A investigações foram feitas pela Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic), que ainda investiga a participação de ex-funcionários da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) no esquema de furto de energia. Segundo a polícia, pessoas físicas e empresas eram beneficiadas com o esquema fraudulento.

O delegado Marcos Robert disse que esse crime, geralmente, é praticado por pessoas de maior poder aquisitivo, pois têm consumo de energia elétrica muito alto, seja em casa ou nas empresas. (iMirante)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.