276347_1000

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Polícia Militar Ambiental e Guarda Metropolitana de Palmas, apreenderam na manhã desta sexta-feira, 8, no Posto Policial de Luzimangues, 570 quilos de pescado clandestino acondicionados em setes caixas de isopor com gelo e que, conforme os donos da carga, seguia para o município de Esperantina no Bico do Papagaio. A Agência emitiu termos de notificação, apreensão e de inutilização do pescado que será feita no aterro sanitário de Palmas.

A apreensão aconteceu após o caminhão ser parado pela polícia no Posto Policial de Luzimangues, que ao constatar que se tratava de uma carga de peixes sem procedência os policiais acionaram a Adapec e a Guarda Metropolitana de Palmas. Os três pescadores informaram que os peixes foram capturados no Lago de Palmas.

De acordo com a inspetora de Defesa Agropecuária da Adapec, Kelly Alinny Timbó o veículo não possuía as condições mínimas de higiene, e o pescado estava sendo transportado com outros produtos totalmente fora das condições das normas legais de transporte.  “Muitos peixes estavam eviscerados, ou seja, processado fora de um estabelecimento com inspeção, e todo pescado para comercialização deve ser processado dentro de uma indústria com registro no serviço de inspeção oficial”, explicou Kelly.

276346_1000

Os pescadores não apresentaram nota fiscal do pescado, item exigido por lei para o trânsito deste tipo de produto. “O comércio de pescado segue as mesmas exigências dos outros produtos de origem animal, por isso, é necessário a apresentação de nota fiscal do produto, com destino a um entreposto que possua registro no serviço de inspeção oficial. Sem esta nota o produto é considerado clandestino,” explicou a inspetora.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.