Fabrício Araújo da Silva, vulgo “Pau Véi”, de 21 anos, que confessou à polícia ter gravado um vídeo ameaçando a polícia no último domingo é o mesmo homem que foi condenado pela morte do delegado federal Edward Neves Duarte, em 2012. O vídeo foi gravado com um celular de dentro da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde Silva está preso.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), após a divulgação do vídeo nas redes sociais a polícia iniciou as investigações e suspeitou de Silva, já que ele tinha aparência parecida e voz do homem do vídeo. Em depoimento à polícia, ele confirmou ser o autor do vídeo e afirmou ter o feito de um aparelho de celular. O aparelho foi recolhido posteriormente durante uma revista realizada na CPPP.

Ainda durante o depoimento, ele teria dito que a ameaça foi “da boca para fora” e que não pretendia cumprir a ameaça. Conforme a SPP, mesmo ao admitir que faz parte de uma organização criminosa, Silva garantiu que gravou o vídeo em nome próprio, e não em nome da facção.

O autor do vídeo foi indiciado pelo crime de ameaça e um inquérito policial foi instaurado para apurar o envolvimento de outras pessoas. Após ser ouvido ele foi levado novamente para a cadeia.

Ameaça 

O vídeo, que estava circulando nas redes sociais, mostrava o homem com o rosto coberto por um capuz. Durante a gravação, ele se intitula porta-voz do crime e fazia ameaças a polícia.

No início da semana nas redes sociais também circulou um boato de que o autor do vídeo teria sido preso junto com a foto de um suspeito. A Polícia Militar (PM) desmentiu a informação dizendo que havia suspeitos, mas que ninguém havia sido preso.

Delegado 

Em outubro de 2012, o delegado federal foi assassinado quando saia de casa com dois tiros, em Palmas. Ele teria regadio a assalto e foi atingido com dois disparos. Duarte foi um dos responsáveis pela Operação Maet, que afastou quatro desembargadores do Tribunal de Justiça do Tocantins, suspeitos de envolvimento na venda de sentenças e manipulação no pagamento de precatórios. (Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.