img-201604151-wa0004

As Polícias Civil e Militar prenderam, na sexta-feira, cinco homens acusados de integrar o grupo criminoso que tentou explodir uma agência bancária, durante a madrugada, em Parauapebas, sudeste paraense. Com alguns dos presos foram apreendidas três armas, lanternas e dois HTs (aparelhos de radiocomunicação). Os presos foram identificados como responsáveis por assaltos contra postos de gasolina na cidade. Conforme o delegado Gabriel Henrique Costa, diretor da Seccional de Parauapebas, a operação policial teve início após recebimento da informação sobre a tentativa de explosão do banco, por meio da instalação de explosivos na parte interna do prédio, mas o plano não deu certo e o grupo desistiu.

Assim, inicialmente, policiais militares passaram a fazer buscas atrás dos assaltantes e conseguiram prender um deles logo em seguida. Com a prisão do primeiro acusado, policiais civis e miliares deram continuidade às diligências, sob coordenação do delegado. Com o andamento das investigações, outros integrantes do grupo foram identificados e localizados em um imóvel no município.

Segundo o delegado, o ataque ao banco era apenas uma parte de um plano maior dos bandidos. “Eles tinha por finalidade a explosão também de uma farmácia com dois caixas eletrônicos no bairro Cidade Jardim”, apurou. Os presos já eram conhecidos dos Polícia por envolvimento em roubos a postos de gasolina. Os presos foram identificados como Raidon Silva Moura, Darbson Silva da Silva, Gilvan Rodrigues da Silva, Cleidson Silva da Conceição e Leonardo Dias dos Santos. Um sexto integrante do grupo, identificado como Antonio Clemilson Moura Andrade, que seria o líder do grupo, não foi encontrado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.