DSC_0549

Com o objetivo de traçar metas na área de desenvolvimento urbano para os próximos anos, a Prefeitura de Tocantinópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente realizou na quinta-feira (14), no auditório da Universidade federal do Tocantins (UFT), a 2ª Conferência Municipal das Cidades com o tema: A Função Social da Cidade e da Propriedade: Cidades Inclusivas, Participativas e Socialmente Justas. O encontro contou com a participação de entes executivos e da sociedade civil.

É de conhecimento de todos que desde a metade do século passado o Brasil deixou de ser um País ruralista. Por consequência disso, passou a ser uma nação fortemente urbanizada. Tocantinópolis, por exemplo, se encaixa perfeitamente nesse quesito, mesmo tendo uma grande porcentagem de moradores na zona rural do município.

Tocantinópolis é a 2ª maior cidade da região do Bico do Papagaio e a 9ª do Estado, tendo aproximadamente, segundo o Censo de 2015, 23.141 (vinte e três mil cento e quarenta e um) habitantes e possui hoje 1.340 (mil trezentos e quarenta) endereços rurais; 6.549 (seis mil quinhentos e quarenta e nove) endereços urbanos e 7.889 (sete mil oitocentos e oitenta e nove) domicílios.

Essa concentração da população nas áreas urbanas, sem o planejamento adequado, trouxe alguns problemas para a qualidade de vida da geração atual, fator este que compromete a sustentabilidade do município futuramente.

Soluções para esses problemas foram discutidas durante a realização da 6ª Conferência Municipal das Cidades, tendo como palestrantes Lamarck Pimentel, que proferiu a temática “A função social da cidade e da propriedade”; Rose Mary Amoury, onde na ocasião articulou sobre o “Plano Diretor da cidade de Tocantinópolis” e, Adelcino Rodrigues que ministrou sobre o tema “A cidade que queremos”. O evento proporcionou aos participantes palestras, círculos de discussão e inúmeras propostas discorridas em planária, visando melhorias e desenvolvimento para a cidade de Tocantinópolis.

As conferências de políticas públicas são espaços legalmente instituídos de gestão democrática com a finalidade de produzir diagnósticos, planejamentos e pactuações sobre as problemáticas, prioridades, necessidades e responsabilidades dos atores estatais e da sociedade civil nos vários âmbitos, propiciando a articulação de diversos segmentos da sociedade, oportunizando o conhecimento das realidades locais, bem como cria oportunidades para que o Poder Público Municipal amplie os canais de comunicação com o cidadão e estreite relações com os poderes constituídos e organizações sociais.

“Que neste ato possamos colocar o que for de melhor para a nossa sociedade, para nossa cidade, para nosso município, bem como para a população. Que seja um momento não apenas para pensarmos em nós aqui presentes, mas em toda a coletividade. Que este trabalho seja realizado da melhor forma possível e que atenda aos anseios de toda a cidade, pois o que fizermos aqui hoje, com certeza refletirão em benefícios e melhores dias nos próximos anos”, destacou o secretário municipal de Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente, Antônio Queiroz.

O vereador Zullias Amoury disse que o encontro além de proporcionar novos conhecimentos sobre o município, é um momento importante para a sociedade discorrer propostas e melhorias para a cidade. “A Conferência nos proporciona um espaço amplo para debatermos e buscarmos conhecimento em diversas áreas de abrangência municipal. Uma oportunidade para elencarmos novas ideias e propostas que auxiliem no desenvolvimento da cidade. Também é um espaço para conhecermos as diretrizes do plano diretor, as ações que o município planeja, bem como os objetivos e metas que precisamos alcançar para que haja mais qualidade de vida em nossa cidade. Isso é muito bom e muito plausível para todos nós”, frisou.

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Tocantinópolis, Aderson Marinho Buxim, que no ato representou o chefe do poder executivo, prefeito Fabion Gomes, ressaltou a importância da conferência e a participação da municipalidade. “Que neste encontro posamos ter um bom proveito, pois é espaço onde abordaremos conjuntamente os avanços e as melhorias para nossa cidade, para que assim, o município continue evoluindo e alcance bons resultados em tempo futuro”, comentou.

Ao final do encontro foram apresentadas as propostas de cada grupo e eleitos os delegados e suplentes para representarem a cidade de Tocantinópolis na Conferência Estadual, que será realizada na Capital Palmas, no próximo ano. Os delegados e suplentes, respectivamente, eleitos foram: Lamarck Pimentel e Maria Vandecy Soares, representantes dos professores e intelectuais; Benedito Luiz David e Valdo de Oliveira, representantes dos movimentos sociais; Divino Palmeira e Reginaldo Nascimento, representantes de associações não governamentais; Tadeu Donizete e Adelcino Rodrigues, representantes da classe empresarial; Antônio Walace Queiroz, Emivaldo Aguiar e Pedro Paulo Leite, Eliomar Lima, representantes do poder público.

Presenças

Esteve presente durante a 2ª Conferência Municipal das Cidades, o secretário de Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente, Antônio Walace Queiroz; o presidente da Câmara de Vereadores de Tocantinópolis, que no ato representou o prefeito Fabion Gomes, o vereador Aderson Marinho Neto; a primeira-dama e secretária da Mulher, Clemilda Borges; o vereador Zullias Amoury; a secretária de Educação, Marly Monteiro e a secretária de Assistência Social, Walderice Santos Silva. (Dirceu Leno)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.