Campus da UFPA de Altamira
Campus da UFPA de Altamira

A Universidade Federal do Pará (UFPA) publicou nesta quarta-feira (13) uma retificação no edital de seleção para o curso de Medicina em Altamira, no sudeste do Estado. O documento define um maior percentual de vagas para estudantes de famílias de baixa renda e aumenta o tempo para a solicitação de isenção da taxa de inscrição que custa R$ 200,00.

Do total de 60 vagas ofertadas, 30 são ofertadas pela chamada demanda aberta e as demais 30 são reservadas ao sistema de cotas da universidade. Antes, oito vagas eram reservadas aos estudantes de famílias com renda per capita de até 1,5 salário mínimo, com e sem autodeclaração de cor, esse número subiu para 15 oportunidades. Por outro lado, as vagas reservadas para a cota escola foram as mais reduzidas passando de 13 para três vagas.

Distribuição de vagas

Agora são 12 vagas reservadas à estudantes da rede publica que se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas (cota cor), 12 para quem é aluno da escola pública, integrante de família de baixa renda e se autodeclara preto, pardo ou índio (cota escola cor renda), três para estudantes da rede pública que são integrantes de famílias de baixa renda (cota escola renda) e outra três para candidatos que estudam na rede pública independente de renda e cor (cota escola).

A retificação também prorroga até o final do prazo de inscrição, marcado para o dia 20 de abril, o prazo para que os candidatos solicitem a isenção da taxa de inscrição de R$ 200,00 Antes, os estudantes deveriam pedir o beneficio até o dia 9 de abril.

A universidade não divulgou o motivo das alterações, mas dados parciais da instituição apontam que a instituição já recebeu 5.237 solicitações de inscrição para o concurso, sendo que são 3.742 pedidos de isenção, 74 inscrições pagas e outras 1.421 pendentes, pois serão confirmadas apenas após o pagamento da taxa de inscrição, que pode ser feito até o dia 22 de abril.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.