Os estudantes da Escola Paroquial Cristo Rei, localizada no município de Tocantinópolis, participaram nesta quinta-feira, 20, do teste de aceitabilidade da alimentação escolar. O objetivo da ação é avaliar os itens das refeições servidas na unidade de ensino no primeiro bimestre de 2017 quanto à satisfação dos estudantes e à qualidade dos alimentos oferecidos.

A atividade multidisciplinar foi realizada no laboratório de informática onde os alunos responderam a um questionário digital.  Eles puderam opinar sobre o sabor das refeições, a qualidade e ainda optar pela troca de itens do cardápio, respeitando a carga nutricional adequada para os educandos. Cerca de cem alunos do 4º ao 9º ano do ensino fundamental estiveram envolvidos na ação.

Conforme a nutricionista da Diretoria Regional de Educação de Tocantinópolis, Paula Feitosa, o teste de aceitabilidade orienta a formatação dos cardápios das escolas atendidas. “Com o teste é possivel saber se os alunos enjoaram de algum alimento ou se recusaram a consumir algum dos itens oferecidos. A partir dos resultados são feitas as intervenções necessárias para que haja boa aceitação dos cardápios e que a quantidade e o valor nutricional sejam apropriados para o desenvolvimento dos estudantes”, explica.

Para Elienai Castro dos Santos, aluna do 7º ano, levar em conta opinião dos estudantes contribui para a economia de produtos, além de agradar o paladar. “É muito importante podermos dizer o que gostamos e o que não gostamos, pois evita desperdícios e nos dá oportunidade de ajudar a escolher os lanches que achamos mais gostosos”, diz.

De acordo com a fala da servidora Cleidyane Carvalho Coelho de Caldas, responsável pela ação na unidade escolar, os alunos se sentem valorizados ao participarem da escolha dos cardápios, “tornando o horário do lanche um momento ainda mais agradável”, completa.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.