Em discurso feito da tribuna durante sessão matutina desta quarta-feira, dia 19, o deputado Wanderlei Barbosa (SD) sugeriu a criação de uma CPI na Câmara Municipal de Palmas para investigar contratos entre a Prefeitura da Capital e a Saneatins/Odebrecht. O parlamentar usou como gancho o pronunciamento do vereador de Palmas, Milton Neris (PP), que questionou um convênio de 2013 realizado entre a Prefeitura e Odebrecht no valor de R$ 19.200.000,00.

O parlamentar alerta sobre possíveis irregularidades na construção de obras como calçadas em Taquaruçu, uma feira coberta e a realização de um projeto denominado “Pão Nosso de Cada Dia”, no setor Santa Bárbara. “Esses valores deveriam ter sido pagos somente após a medição das obras”, destacou.

Segundo Wanderlei, somente agora os vereadores estão percebendo essas denúncias, que vêm sendo feitas há muito tempo. “Quero ver se o prefeito Amastha conseguirá prestar contas dessas obras feitas por empresas criadas apenas para a construção, e que eram ligadas a agentes políticos de Palmas”, ressaltou.

O parlamentar também esclareceu que usará a tribuna do Parlamento para pedir desculpas, caso as investigações demonstrem que ele está equivocado. Contudo, exigiu as medições de todos os serviços citados referentes ao montante de quase 40 milhões de reais em contratos com a Saneatins.

O deputado Alan Barbiero (PSB), por sua vez, defendeu a gestão Amastha, ao afirmar que a administração municipal é reconhecida por várias instituições renomadas. Segundo o parlamentar, são ações que garantem a melhoria na qualidade de vida da população, reduzindo inclusive os índices de mortalidade infantil, considerados baixos na Capital. (Elpídio Lopes/Foto: Clayton Cristus)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.