“Nosso efetivo está mobilizado para a assistência, de respostas às primeiras demandas e, posteriormente, à reconstrução dos danos nas cidades atingidas pelas chuvas. Estamos em alerta à situação dos municípios maranhenses que sofrem com este que é um dos períodos chuvosos mais intensos. Temos nos reunido com as prefeituras e as comunidades para reverter esse quadro e restaurar o cotidiano das famílias atingidas”, destacou o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto de Araújo, sobre as cidades afetadas pelas chuvas no Maranhão.

Neste domingo (15), a Prefeitura de Bela Vista do Gurupi manteve contato com a Defesa Civil para solicitar apoio. A gestão da cidade define a demanda para que seja encaminhada ao efetivo disponibilizado pela gestão estadual. “Entendemos que a população está fragilizada, mas que é resiliente e vai conseguir, com apoio, recuperar-se desse triste momento. E estamos aqui, com todo o aparato do Governo do Estado, para prestar esse apoio”, reforça o comandante do Corpo de Bombeiros.

O coronel Célio Roberto de Araújo lembra que para atender de pronto às demandas, foi criado um comitê emergencial formado por representantes do Governo, das prefeituras e outras entidades. O objetivo do grupamento é reunir os principais agentes envolvidos para discutir as necessidades prioritárias e a assistência a ser prestada a cada região, de acordo com os danos.

Segundo a Defesa Civil do Maranhão, 20 cidades atingidas pelas chuvas decretaram emergência. São 1.596 famílias afetadas com as chuvas, de acordo com o relatório. A maior parte no município de São João do Sóter, com 483 famílias; seguido de Tuntum, com 335; Presidente Vargas, com 300; Trizidela do Vale, 205; e Brejo, 200.

No conjunto de medidas desenvolvidas pelo Governo está a execução de programas como o Mais Asfalto, para recuperar as vias danificadas pelas águas; e auxílio do programa Cheque Minha Casa (aos que estão em situação de emergência) a ser utilizado pelos afetados para compra de mantimentos, utensílios e eletrodomésticos, dependendo da necessidade da família.

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Maranhão (CEPDEC-MA) segue reunindo com as prefeituras para levantamento dos problemas e definição da assistência a ser prestada, além de manter reforço nas localidades, auxiliando nas ações e gerenciamento dos desastres.

O Governo do Estado mantém, ainda, reforço do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Centro Tático Aéreo (CTA) e secretarias estaduais para prestar o acolhimento aos atingidos pelas chuvas. Também está sendo dado apoio com distribuição de mantimentos às populações, dependendo da demanda. Entre estes, cestas básicas de alimentos, medicação e itens como roupas, colchonetes, filtros e água. Foram enviados cerca de 1.900 mantimentos às cidades atingidas. Beneficiários do programa Bolsa Família tiveram os repasses mensais adiantados, nas cidades em situação de emergência.

Municípios afetados

Estão na lista dos municípios afetados pelas chuvas: Marajá do Sena, Pedreiras, Trizidela, Caxias, Lago dos Rodrigues, Presidente Vargas, Brejo, Bacabal, Imperatriz, São João do Sóter, Tuntum, Codó e Formosa da Serra Negra, que já emitiram notificação à Defesa; e estão em alerta São Luís Gonzaga, Rosário, Timbiras, Cantanhede, Nina Rodrigues, Paulino Neves e Araioses. Destes, nove cidades decretaram oficialmente situação de emergência: Marajá do Sena, Pedreiras, Trizidela, Lago dos Rodrigues, Presidente Vargas, Brejo, São João do Sóter, Tuntum e Caxias.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.