Foram assassinados 7.190 jovens com idades entre 15 e 29 anos, no período de 2000 a 2012, no Maranhão, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (7) pela Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH).

O estudo mostra que, do total de jovens assassinados, 87% eram negros. No período, a taxa de homicídios do grupo (jovens de raça negra) cresceu 192,1% no estado maranhense.

Os negros também representam 85% do total de mortes violentas no Maranhão. Segundo os dados, ao todo, de 13.279 assassinatos, 11.290 vitimaram negros e pobres. A pesquisa considera de cor negra as pessoas que têm declarada como cor a raça preta ou parda.

Os números mostram ainda que 92,9% das vítimas eram do sexo masculino e que 53,7% das mortes foram provocadas por disparos de arma de fogo.

O Maranhão é o terceiro estado com a maior taxa de crescimento de homicídios da população jovem em todo o Brasil. De acordo com o levantamento do Instituto de Cidadania Ativa realizado nos últimos três anos, 25 mil jovens estão envolvidos com facções criminosas atualmente no estado.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.