26183

Terminou sem encaminhamentos a audiência pública realizada nesta terça-feira, dia 5, para debater problemas e propor soluções para a rede estadual de Saúde. A audiência contou com a presença do secretário da pasta, Samuel Bonilha, representantes sindicais e de órgãos públicos envolvidos.

Ampla pelo tema abordado, a reunião se estendeu por mais de cinco horas por intercalar discussões, com réplicas e tréplicas entre autoridades, sobre pontos que abordaram desde a estrutura do SUS até as dificuldades do Estado em manter em operação o aparelho de quimioterapia em Araguaína, do peso da folha de pagamento no orçamento da pasta à manifestação favorável de odontólogos à sua presença obrigatória nos hospitais, dos relatos de dificuldades enfrentadas por cidadãos comuns até uma explanação técnica do secretário das finanças da SESAU.

O deputado biquense Amélio Cayres (SD), cobrou respostas sobre o destino de R$ 380 milhões em empréstimos autorizados nesta Casa de Leis, para aplicação na área. A SESAU deve apresentar relatório sobre o assunto na próxima reunião agendada para segunda-feira, dia 18, com novos dados sobre o tema. Cogitou-se ainda que o comitê interinstitucional visite os maiores hospitais do Estado para conhecer in loco seus problemas. Um prazo de 20 dias foi proposto para que Bonilha apresente um plano a fim de equacionar a crise no setor.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.