Criadas para garantir o controle de entrada e saída de produtos de origem animal e vegetal no Estado, as 30 barreiras zoofitossanitárias fixas, controladas pela Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) realizaram, este ano, 19.599 ações de fiscalizações, sendo 12.266 de origem animal e 7.333 de vegetal. Segundo dados da Adapec, de janeiro deste ano até a primeira quinzena de maio, o volume de produtos de origem vegetal em trânsito que foram fiscalizados nas barreiras fixas pela agência chegam a 942 mil toneladas, com destaque para a soja, arroz e milho.

Já o número de animais fiscalizados em movimentação no mesmo período somam 15,4 milhões. No ranking desta movimentação, os números mostram que as aves ocupam o primeiro lugar, com 13,7 milhões de animais, entre galinhas e pintinhos. Em segundo lugar está o setor de piscicultura, que entre alevinos e peixes somam mais de 1,2 milhões. Os bovídeos são a terceira espécie com maior movimentação, com 442.866 animais.

Proteção

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, disse que as barreiras zoofitossanitárias cumprem a função de proteger o Estado contra a entrada de doenças causadas por animais, plantas ou produtos de origem desses, garantindo qualidade aos alimentos que chegam aos consumidores. “As fiscalizações realizadas pela Adapec nas barreiras fixas, volantes ou fluviais são essenciais, pois garantem proteção ao rebanho e às lavouras tocantinenses contra a entrada de doenças. Permitindo assim, que o Estado continue exportando produtos com qualidade e controle a circulação destes no Tocantins,” ressaltou.

Segundo o fiscal de Defesa Agropecuária da Adapec, Jurani de Sousa Lima, que atua na barreira fixa de Barra do Ouro, a fiscalização é de grande importância para o controle sanitário dos produtos de origem vegetal e animal que circulam no Estado. “É uma responsabilidade nossa garantir que um produto circule no Tocantins sem oferecer risco à saúde da população,” disse Jurani. Para manter o controle sanitário do Estado, o Tocantins conta atualmente com 30 barreiras fixas nas divisas com os estados limítrofes, 18 barreiras volantes e 10 barreiras fluviais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.