Sem título

A Escola Estadual de Ensino Francilândia, em Eldorado dos Carajás, sudeste do estado, já teve as aulas retomadas, mas uma complicação no sistema de energia da instituição e uma obra inacabada estão prejudicando o ano letivo dos alunos. De acordo com a Celpa, o processo de troca de fases do local está sendo finalizado.

A escola possui mais de dois mil alunos do ensino médio e fundamental, que estão sendo dispensados no meio da manhã devido ao calor. “A gente só tem duas aulas, no máximo três por causa do calor”, disse a estudante Vitória Araújo.

A reforma do prédio deveria ser concluída em seis meses, mas já dura mais de um ano. Na obra também está incluída a climatização das salas de aula e todas as centrais de ar foram instaladas, porém nenhuma funciona.

“Não tem como ficar dentro da sala de aula nesse calor absurdo, se no turno da manhã já está difícil, imagina para os alunos da tarde que estudam no horário mais quente do dia”, contou  o estudante Fernando Neves.

Segundo o professor Jocélio Oliveira, a instituição apresentou um projeto elétrico para a instalação das centrais de ar, comprou um transformador novo e ainda um padrão de distribuição de energia para o prédio. “Está faltando a parte da Celpa, que são os fios de alta tensão”, declarou o professor.

De acordo com a Celpa, o contrato de fornecimento de energia já está com a prefeitura e depois de assinado, a distribuição será normalizada em até três dias úteis. “Meus filhos chegam aqui limpos, aí como nessa escola tem muita poeira e quentura, eles passam mal em casa“, disse a mãe de aluno, Josiane Morais.

Segundo a Secretaria de Educação, a empresa de engenharia contratada retomou as obras e mais de 70% dos serviços do prédio já foram concluídos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.