Na manhã desta quarta-feira, 6, o presidente da Câmara Municipal de Esperantina, vereador José Cássio Santos Costa (PSB), confirmou em entrevista ao webjornal Folha do Bico, que ele, o prefeito, Professor Bina (PRB) e o chefe de Controle Interno da Prefeitura Municipal, Antônio Raimundo Oliveira, foram informados de um plano de pistolagem para executar os três.

Cássio tomou conhecimento do fato através do próprio prefeito, Bina. Segundo Cássio, o gestor ficou sabendo do plano, por intermédio do próprio homem que seria contratado para fazer a execução. Ele teria procurado o prefeito e contado sobre a armadilha.

Ainda segundo o presidente da Câmara, a motivação seria política. “Não vou aqui afirmar textualmente quem foi o grupo mandante, mas sabemos de onde partiu e vamos buscar provar isso. Hoje mesmo vou procurar também os órgãos de Segurança e Justiça para comunicar o fato. Isso é grave e tem que ser apurado”, disse Cássio.

Ainda na tarde desta quarta-feira, 6, o vereador vai registra na Polícia Civil o fato e também comunicar a Justiça.

“Esse pessoal se sente incomodado pelas denúncias que foram feitas para combater a corrupção em Esperantina. Ao invés de buscar provar o contrário, preferem usar de violência. Acredito da Justiça do Tocantins e nos órgãos de Segurança. Não vou baixar a cabeça para aquele que na falta de coragem usam desse tipo de expediente”, finalizou.

Nossa equipe não conseguiu contato com o prefeito Bina, para ouvi-lo. Mas fomos informados que o gestor já acionou sua assessoria jurídica para tomar providências sobre o fato.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.