PhotoGrid_1431873552207-272x125

Três homens identificados como Gabriel Milhomem da Silva, Leonardo Araújo da Silva e Raimundo de Araújo Cunha, foram presos, na madrugada deste domingo, 17, após agredirem fisicamente e tentarem tomar a arma de um soldado da Polícia Militar, durante a realização da festa do Cupu, em Esperantina. O militar estava acompanhado de sua esposa no evento, quando Leonardo deu um esbarrão nele e desferiu um soco na sua companheira, iniciando assim, uma discussão. O soldado, então, reclamou com ele e pediu para ele sair de lá e que não queria confusão, porém, os três se uniram e partiram para cima dele, o agredindo com vários socos e chutes, o deixando ferido gravemente no rosto, além de escoriações pelo corpo.

Durante a contenda, os indivíduos tentaram tomar a arma do PM, que no “puxa-puxa” disparou duas vezes, atingindo Leonardo na região dorsal e outras três pessoas que estavam por perto. Uma guarnição da PM chegou rapidamente e conseguiu libertar o militar de seus agressores, os quais apresentavam sinais de embriaguez. Eles receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis, sendo que Leonardo foi autuado em flagrante delito por lesão corporal grave. Já Raimundo e Gabriel, foram submetidos a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e liberados em seguida.

Quando receberam voz de prisão, os indivíduos ainda agrediram um tenente da PM, que estava de serviço, arremessando contra ele uma garrafa de vidro, atingindo o colete do oficial, não causado nenhuma lesão. Já o outro PM ferido, foi socorrido ao hospital de Esperantina, onde recebeu tratamento médico, devido à gravidade dos ferimentos. A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar o caso e tenta entender como quatro pessoas foram atingidas com apenas dois disparos. A hipótese levantada é de que havia um outro indivíduo em companhia do trio, que possivelmente estava armado. (Patrulha na Net)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.