1000 (1)

Em solenidade realizada na tarde desta segunda-feira, 4,  no Palácio Araguaia, o governador Marcelo Miranda, deu posse ao jornalista e produtor cultural Melck Aquino como secretário de Estado da Cultura, e ao publicitário e cineasta André Araújo, como subsecretário. Participaram ainda do evento de posse, a vice-governadora Cláudia Lelis, a subsecretária da Educação, Morgana Gomes, representando o secretário, Adão Francisco de Oliveira, que vinha acumulando interinamente a pasta da Cultura; o secretário da Comunicação, Rogério Silva, diversos secretários e subsecretários, e presidentes de autarquias.

No seu discurso, o governador Marcelo Miranda lembrou que a recriação da Secretaria da Cultura era um compromisso de campanha, agora concretizado. “É mais uma prova do cuidado e do respeito que temos com os compromissos assumidos. E preservar a identidade de seu povo é obrigação de qualquer gestor”, ressaltou.

Marcelo Miranda citou os desafios dos empossados e recomendou: “quero as portas abertas da secretaria para todos os artistas, investidores, talentos. Essa secretaria é mais um espaço para toda e qualquer forma de expressão cultural que promova a cidadania, a arte e a expressão”.

Para o governador, o jornalista Melck Aquino tem uma boa relação com a imprensa, artistas, parlamentares e formadores de opinião, e acumulou, durante a sua trajetória, respeitabilidade como produtor cultural, o que lhe credencia para reorganizar o setor, que padece com uma série de pendências.

O jornalista Melck Aquino disse que sentiu-se lisonjeado e, ao mesmo tempo, desafiado, com o convite do governador. “Embarquei no projeto de Marcelo Miranda para colocar o Tocantins de volta aos trilhos ainda na campanha do ano passado e, até aqui, vinha atuando como homem de comunicação e marketing, porém, o setor cultural sempre fez parte de minha vida, e isto não é segredo para ninguém. Espero poder contribuir com minha network, minha determinação de produtor cultural realizador, e de fiel escudeiro do plano de mudanças profundas traçado pelo governador. Até porque, tenho certeza de que necessitamos dar passos largos, e firmes, para também recolocar a cultura tocantinense nos trilhos, e isso passa por uma mudança profunda de mentalidade e uma garantia inegociável de respeito a quem milita na área”, declarou o novo secretário.

Na condição de subsecretário, o publicitário e cineasta André Araújo afirma que quer contribuir de forma muito efetiva para que os projetos do Estado na área da cultura consigam respaldo junto ao governo federal e aos organismos estrangeiros, ressalvando que uma das primeiras tarefas da equipe será viabilizar a Conferência Estadual de Cultura. “A Conferência é indispensável para que o Tocantins venha a integrar o Sistema Nacional de Cultura do Ministério da Cultura e, assim, possamos acessar uma série de editais e financiamentos diretos”, ressaltou o novo subsecretário.

Presente ao evento de posse, o ator e humorista Paulo Vieira disse que “o governador Marcelo Miranda comprova mais uma vez o seu compromisso com o resgate da cultura tocantinense, ao cumprir uma promessa feita em evento com artistas e produtores culturais em setembro do ano passado”. Vieira disse acreditar que a escolha pelo jornalista e produtor cultural Melck Aquino foi extremamente acertada porque vê nele “um profissional de visão ampla e moderna, capaz de dialogar com os mais diferentes setores artísticos”.  Opinião compartilhada por Wertemberg Nunes, do ponto de cultura Aldeia Tabokagrande. Para ele, “o produtor cultural Melck Aquino tem condições de implementar um novo modelo na gestão cultural do Estado, mesmo com todas dificuldades financeiras que sabemos que existem hoje no Tocantins e no Brasil, e que vai exigir muita criatividade”.  Wertemberg lembra que conheceu Melck Aquino ainda nos anos 80, quando ambos foram diretores da Federação de Teatro Amador de Goiás.

Dentro de uma semana, a Secult começará a funcionar em novo endereço, na Praça dos Girassóis, ocupando parte do prédio onde hoje se encontra a Controladoria Geral do Estado (CGE). No período de 12 a 15 de maio, a nova equipe de dirigentes da pasta promoverá uma série de reuniões setoriais com artistas e produtores culturais, apresentando as diretrizes iniciais e os nomes que estarão no comando de cada área. O novo gestor da cultura informou que pretende fechar a sua estrutura administrativa ainda nesta semana, e adianta que vai montar uma equipe multidisciplinar com gente oriunda da música, das artes cênicas, das artes visuais, da literatura, do empreendedorismo cultural, da arquitetura e da educação.

Quem é Melck Aquino?

O jornalista, radialista e produtor cultural Melck Aquino é goiano, e está no Tocantins desde dezembro de 1997.  Como profissional de comunicação, trabalhou em diversos órgãos de comunicação de Goiás e Tocantins, assessorou políticos, com trabalho reconhecido como consultor político em campanhas nos Estados de Goiás, Minas Gerais, Maranhão e Tocantins. Foi diretor da Federação Interestadual de Trabalhadores em Rádio e Televisão (Fitert). Desde 1º de janeiro deste ano, vinha ocupando a subsecretaria de Comunicação Social do Governo do Tocantins, depois de ter sido o assessor de comunicação de Marcelo Miranda na campanha eleitoral de 2014.

É também poeta, com trabalhos publicados em três antologias poéticas e, autor, em conjunto com o jornalista e poeta brasiliense Alen Guimarães, do livro “Frente & Guimarães”, publicado pela editora paulista Scortesi. Letrista de várias canções gravadas por artistas independentes da Argentina, de Goiás, São Paulo, Tocantins e Minas Gerais. Foi produtor do Feitiço Mineiro, do Monumental (hoje Bar Brahma) e Treviso em Brasília. Em Palmas, foi proprietário da Casa do Melck e produziu vários shows com artistas locais e nacionais. Foi o criador e produtor da banda VéiÉtu na capital tocantinense, onde teve a oportunidade de trabalhar com as bandas Albion, Mestre Kuca, Impacto Latino, Raiz Country Brasil e show variados de diversos artistas. Em 2010, foi delegado da Conferência Nacional de Cultura do Ministério da Cultura, eleito pelo setor da música por conta do seu trabalho como produtor.

Foi diretor da Federação de Teatro Amador de Goiás (Fetag), nos anos 80, quando integrava o grupo Espantalho. Nessa mesma época, foi crítico de cinema, de CDs e de shows, na condição de freelancer, do jornal O Popular e da Revista Oásis.

Quem é André Araújo?

André Nascimento Araújo é produtor audiovisual, natural de Goiânia-GO, residente no Tocantins desde 2000. Formado em Publicidade e Propaganda pelo Ceulp/Ulbra, especialista em Educação, Comunicação e Novas Tecnologias pela Unitins. Já produziu, dirigiu e colaborou em dezenas de obras audiovisuais no Estado, com participações e premiações em festivais regionais e nacionais. Em 2014, lançou, pela SuperOito Produções , o primeiro longa-metragem coletivo do Tocantins , “Palmas , eu gosto de tu”, que fez mais de 3 mil espectadores em circuito comercial. Foi âncora do programa CBN Tocantins de 2012 a 2014. É casado e pai de 2 filhos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.