pai_estupradorA Justiça do Maranhão condenou Francisco Alves Costa, 48 anos, a 72 anos de prisão por ter estuprado as duas filhas, de 15 e 17 anos, no município de Caxias. As jovens sofreram abuso sexual no período de outubro de 2005 e se estendido até maio de 2014, pouco antes da prisão em flagrante do acusado.  Quando tudo começou as meninas tinham 9 e 10 anos.

A titular da 5ª Vara da Comarca de Caxias, juíza Marcela Santana Lobo, contou que durante a ação penal vítimas e testemunhas, todas familiares do acusado, confirmaram os abusos, bem como o lapso temporal. A juíza ressalta ainda que laudos emitidos pelo setor psicossocial e provas periciais dão suporte à condenação.

Atualmente preso, Francisco Alves Costa responde ainda a processo criminal pelo homicídio da escrivã de polícia da Delegacia da Mulher, ocorrido em 15 de maio de 2014.

Na ocasião, Francisco foi intimado a prestar esclarecimentos, após as suas duas filhas terem procurado a polícia para relatar que sofriam abuso sexual.

No momento em que o depoimento era coletado pela escrivã, Loane Maranhão Thé, de 33 anos, Francisco sacou uma faca de cozinha e esfaqueou a vítima.

Ao ouvir os gritos de Loane, a investigadora Marilene Moraes entrou na sala e também acabou esfaqueada pelo homem. Ele não havia sido revistado porque não foi conduzido pela polícia até a delegacia.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.