Um termo de cooperação técnica assinado nesta terça, 12, entre o Banco do Empreendedor (BEM) e o Instituto de Estudos e Protesto de Títulos do Brasil, Secção Tocantins, vai possibilitar o protesto em cartório dos inadimplentes com o Banco. Na prática, tanto os devedores em atraso do Microcrédito e do programa de Assistência Financeira ao servidor público terão as dívidas protestadas.

A medida faz parte da política de recuperação de créditos adotada pela nova gestão do Banco para recuperar os recursos que foram emprestados e não estavam recebendo a devida cobrança, à época em que o instituto ainda era Prodivino.

Conforme o presidente do órgão, Acy de Carvalho Fontes, esta é mais uma ação que reafirma a seriedade do Governo do Estado com a coisa pública. “Este recurso não é nosso, é da população tocantinense, por isso temos que geri-lo com responsabilidade e a negativação dos inadimplentes faz parte desse processo para que consigamos resgatar o que foi emprestado para ser reimprestado novamente”, enfatiza.

Aliado a esta medida, o BEM voltou a inscrever inadimplentes junto ao Sistema de Proteção ao Crédito – SPC. Outras ações de reforço como a inclusão dos devedores na dívida ativa do Estado também estão em andamento.

Política de Recuperação de Créditos

Desde março, os inadimplentes de empréstimos na modalidade microcrédito têm a disposição uma facilidade a mais para quitarem suas dívidas. O Banco do Empreendedor está concedendo de 20% até 70% de desconto nos juros a nas multas dos empréstimos atrasados. Inadimplentes com mais de 90 dias de atraso já se enquadram nos critérios para renegociação.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.