Nesta quarta-feira, 27, o comandante da Polícia Militar (PM) do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, participou em Brasília de um encontro no Ministério da Justiça (MJ) que reuniu representantes das PMs de todo o país para contribuírem com a elaboração do Pacto Nacional para Redução de Homicídios.

O pacto envolverá diversos órgãos da segurança pública em ações que visam reduzir em 20% os homicídios no país, em um prazo de cinco anos. As ações envolverão o governo federal; governos estaduais e municipais; gestores e trabalhadores da área de segurança pública, direitos humanos e inclusão social.

O projeto está em fase de conclusão e nessa etapa o Ministério está apresentando a proposta aos setores de segurança pública dos Estados e ouvindo a todos no processo. “Foi dada a oportunidade dos comandantes gerais dos estados brasileiros sugerirem melhorias no projeto. Sabemos que não é só uma questão de polícia, existe um viés socioeconômico, então sugerimos para a Secretária Nacional de Segurança Pública que sejam envolvidos outros órgãos de ação social e educação”, enfatizou o comandante.

O coronel Glauber ainda destacou que o sucesso do pacto depende principalmente de um intenso combate ao tráfico de drogas. “O maior motivo de mortes violentas e crimes dolosos é o tráfico de drogas, a rivalidade pela busca de espaço no mercado”, afirmou. A Polícia Militar do Tocantins terá um prazo de dez dias para formalizar suas contribuições junto ao Ministério da Justiça.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.