Os professores da rede municipal de ensino de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, deverão apresentar nesta terça-feira (6) uma proposta de acordo com a prefeitura local. Caso aprovado, o documento poderá resultar no fim da greve da categoria, iniciada no dia 5 deste mês.

A elaboração do documento foi decidida pelos trabalhadores no começo da tarde desta segunda-feira (25), após uma comissão de educadores participar de uma audiência com membros da prefeitura. Eles foram recebidos após realizarem um protesto em frente à Secretaria Municipal de Educação (Semed).

“Desde sexta-feira (22) estamos esperando uma resposta sobre uma audiência para discutir o rateio da Complementação da União. Como não tivemos resposta, decidimos radicalizar com a manifestação”, afirmou Jair Pena, coordenador da subsede Ananindeua do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp).

“Alguns professores chegaram a se acorrentar ao portão da secretaria, impedindo a entrada e saída de pessoas. Depois de muito tempo, fomos recebidos para audiência”, continuou Jair.

Segundo o coordenador, durante a reunião a prefeitura discutiu a possibilidade de fazer o rateio do abono do piso a partir de 1³ de setembro, de um reajuste de 13% e a promessa de apresentar uma proposta de emenda ao plano de Cargo para a gratificação de nível superior ou outro benefício não especificado.

“Vamos levar a proposta ao trabalhadores e realizar uma assembleia na manhã de terça-feira para elaborar um documento de compromisso da prefeitura, que será apresentada em uma audiência às 10h”, continuou, Jair.

“Estamos em situação de assembleia permanente. Se a prefeitura assinar nossa proposta, vamos nos reunir novamente, para então votar sobre a continuidade da greve. Se houver acordo, a assembleia pode ocorrer amanhã mesmo”.

Os professores pedem o rateio da Complementação da União para pagamento do professor, que segundo Sintepp, possui o valor de 3.561 milhões.

De acordo com o sindicato, a prefeitura  quer descontar os retroativos deste dinheiro e o restante destinar a despesa que já estão inclusas no orçamento fixo do Fundeb.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.