IMG-20150526-WA0276Uma ação que se arrastou por quase dez anos e que foi fruto de uma infundada denúncia, terminou agora com a declaração de inocência ao ex-secretário da Criança e Juventude de Palmas, Rogério Ramos. Em decisão unilateral, o  Juiz substituto da 1ª vara da fazenda pública de Palmas, Valdemir Braga de Aquino Mendonça, inocentou por ausência de provas, o ex-secretário  julgando improcedente a denúncia feita em 2005, pelo então secretário que o sucedeu na Secretaria Municipal da Juventude, Orion Milhomem. O fato resultou em uma Ação Civil Pública, protocolada na 1º vara da Fazenda Pública de Palmas, em 2006. Cumpridos os prazos legais, a ação transitou em julgado.

Este é o único processo que Rogério Ramos respondeu nos 12 anos que foi ordenador de despesas em órgãos públicos. “Comemoro a decisão com o sentimento de que a justiça fora feita. Fui ordenador de despesas por 12 anos, sempre tive minhas contas aprovadas nos tribunais de contas. Um ato irresponsável e de caráter politico o que fizeram comigo. Irei pedir na justiça a reparação dos danos morais a que fui sujeito, neste período de dez anos”, afirmou o administrador, Rogério Ramos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.