Os servidores dos sistemas da Receita Federal em Marabá e Belém, paralisam as atividades nesta quarta-feira, 13. Os auditores fiscais estão mobilizados em torno do “Dia Nacional sem computador”,  em que as estações de trabalho dos auditores fiscais não serão ligadas.

O vice-presidente da DS Pará/Amapá, Sérgio Pinto, explica que o ato é uma reivindicação da categoria por mais autonomia da administração tributária, pela valorização da carreira dos servidores e da própria instituição. “Nós auditores, que desempenhamos o papel de fiscalizar e combater a sonegação, sabemos do peso de nossa responsabilidade, por isso o Governo Federal tem que nos respeitar como agentes do estado que somos”, defende.

O diretor de assuntos aduaneiros no Pará, Jhon Ruas, diz que a mobilização faz parte de uma possível greve. “A categoria está mobilizada para uma luta maior, que é a greve. Sabemos que sempre gera situações desagradáveis e que sempre a culpa cai para o trabalhador, mas na verdade é o empregador que não dá condições. A gente vive hoje uma incoerência, recebemos  menos que um auditor estadual”, diz.

A mobilização vem sendo realizada pelos auditores de todo o país, para chamar a atenção do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e do secretário da Receita Federal do Brasil, auditor fiscal Jorge Rachid, para a necessidade de os titulares desses órgãos iniciarem imediatamente as tratativas com os Auditores Fiscais acerca da Campanha Salarial 2015.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.