Os servidores públicos do quadro geral do Estado estão fazendo uma paralisação de 24 horas nesta segunda-feira (25). Vestidos de preto, eles reivindicam o pagamento das progressões de 2015. De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe-TO), desde janeiro a categoria vem tentando negociar o pagamento dessas progressões com a Secretaria de Estado da Administração (Secad), mas que até agora nada foi resolvido.

Enquanto esse impasse entre governo e servidores não é resolvido, a população já sofre os efeitos da paralisação. No centro de Palmas, no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) por exemplo, quem precisou dos serviços na manhã desta segunda-feira teve que aguardar até uma hora para ter a senha chamada.

Durante o dia, enquanto uns esperavam para serem atendidos, mais pessoas chegavam, aumentando o tempo de espera. Muitos reclamaram da demora no atendimento e outros tiveram até que deixar o órgão sem serem atendidos.

“Já estou aqui a mais de uma hora. Chama uma senha, você pensa que é a sua vez, mas pula para outro. E a gente precisa trabalhar”, reclama o mototaxista Jacó Correia.

O secretário da Administração, Geferson Barros, alegou em um ofício enviado ao sindicato no dia 14 de maio, que o Estado não pode conceder as progressões aos servidores tendo em vista a incapacidade financeira atual. Por esta razão, o governo teria acertado apenas o pagamento dos retroativos.

Para o presidente do Sisepe-TO, Cleiton Pinheiro, essa decisão tem prejudicado cerca de quatro mil servidores.

Uma reunião para tratar sobre o assunto está marcada para as 17h desta segunda-feira, entre governo e sindicado.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.