Foto-2_Divulgação_Sinfra_09052016-11-mil-alunos-são-beneficiados-com-reformas-de-escola-estaduais-no-Sul-do-Maranhão-1024x683

No Centro de Ensino Vespasiano Ramos, em Imperatriz, o ambiente escolar é outro. A escola está recebendo do Governo do Estado reforma na parte elétrica, hidráulica, estrutural, de climatização e adequação nos banheiros para pessoas com deficiências. A obra já agradou aos alunos. “Eu gostei muito. Agora está com cara de escola. É um ambiente diferente. Foi algo novo, chegar aqui e ver tudo arrumado. Superou minhas expectativas”, disse a estudante Bárbara Lima.

A reforma inclui a cobertura do pátio, um desejo antigo da comunidade escolar, que antes não tinha onde realizar eventos, nem mesmo os mais básicos, como reunião de pais. “Já saímos correndo muitas vezes por causa da chuva durante os encontros de pais e mestres. Desde que a escola foi fundada, há 40 anos, não recebíamos uma obra desse porte”, avaliou a diretora do Vespasiano Ramos, Wilamita Maria da Silva. Segundo ela, a adequação do prédio vai possibilitar ainda a criação de novos espaços, como uma sala de mídias e um laboratório de ciências.

O porteiro Oswaldo Lima recebe, todos os dias, alunos, professores e demais colaboradores da escola Fortunato Bandeira, em Porto Franco. Ele conta que só escuta comentários positivos sobre a reforma que a instituição de ensino recebeu. “Melhorou nossas condições de trabalho. Alunos e professores estão todos satisfeitos”, diz ele.

Mais sete escolas da rede estadual estão sendo reformadas, nas regiões Tocantina e Sul do Maranhão. Os Centros de Ensinos Vicente Yanez Pizon, no Ribeirãozinho; Newton Barjonas Lobão e Vespasiano Ramos, em Imperatriz; Rio Amazonas e Henrique de La Roque, em João Lisboa; Tobias Barreto e Professora Norma Suely Mendes – a antiga Isabel Cafeteira, em Açailândia; totalizando mais de oito mil estudantes beneficiados.

Balsas o Centro de Ensino Padre Fábio Bertognolli e o Maria do Socorro Coelho Cabral, que são as duas maiores escolas públicas da cidade, também recebem adequações na parte estrutural, elétrica e hidráulica, atendendo aproximadamente a três mil alunos. Em boa parte dos colégios contemplados, há décadas não havia uma intervenção mais efetiva na estrutura física dos prédios.

De acordo com o Secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, o governo Flávio Dino encontrou as escolas do Maranhão em situação degradante e teve que realizar em vez de reformas, verdadeiras construções. “Os prédios receberam climatização, pintura, piso, reformas nos telhados, refeitórios, troca da instalação elétrica e hidráulica num dos programas mais valorosos do governo Flávio Dino, que mesmo em meio a uma crise econômica do país, tem a sensibilidade de favorecer aos jovens condições adequadas de aprendizagem”, destacou Clayton observando que algumas escolas não passavam por reformas há mais de vinte anos.

No Maranhão inteiro, são 36 municípios com escolas estaduais sendo reformadas beneficiando mais de 40 mil alunos.  Com isso, o Governo do Maranhão pretende possibilitar aos estudantes acesso a infraestrutura necessária para garantir um processo de ensino e aprendizagem que resulte na formação de cidadãos livres, conscientes e melhor capacitados.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.