A segunda parcela do Fundo de Fomento à Exportação (FEX), de 2015, foi transferida aos Municípios na manhã desta terça-feira, 3 de maio. O repasse da verba atende as determinações da Medida Provisória (MP) 720/2016, que indicou o valor de R$ 1,9 bilhão a ser pago, em três parcelas iguais de R$ 650 milhões as Prefeituras de todo o país.

De acordo com a MP, as transferências devem ser feitas nos meses de abril, maio e junho desse ano. Assim, a segunda parcela cumpre o cronograma definido pela MP, da mesma forma que a primeira prestação foi paga em abril.  Resta, agora, apenas uma parcela a ser repassada em junho. Essa também deve ser creditada nos primeiros dias do mês, até dia 5.

A partilha desse recurso segue o seguinte critério: 75% para os Estados e, deste total, 25% vão os Municípios. Entre os entes municipais, a partilha é feita com base nos coeficientes individuais. Os mesmos vigentes no exercício de 2015, usados para o rateio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Alíquotas

Segundo informação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) ao Tesouro Nacional, Municípios de São Paulo, Pernambuco, Amapá e Distrito Federal não receberão o recurso. A Conselho entalece alíquotas para acesso ao FEX, e as Prefeituras desses Estados não se enquadraram na sistemática específica delineada pelo colegiado.

Quanto a destinação, o texto não vincula a aplicação dos recursos a programas ou ações. No entanto, deixa claro que o objetivo é o fomento das exportações.

Veja aqui o valor de município

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.